Salários (quase) congelados

Ministério Público diz que previsão foi o que embasou a ajuda de custo para pagar planos de saúde

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

A possibilidade de os salários de seus membros e servidores serem congelados foi uma das justificativas que o Ministério Público Estadual (MP) usou para explicar a ajuda de custo para bancar planos de saúde.

O congelamento até o fim de 2012 consta no Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus que foi aprovado no Senado no último sábado (3), mas ainda precisa passar pela Câmara Federal e pela sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Em nota de esclarecimento divulgada nesta terça-feira (5), o MP diz ainda que outros órgãos em Mato Grosso, como o Ministério Público Federal (MPF) e o Tribunal de Justiça, já concedem benefícios semelhantes aos seus servidores.

Eles estariam amparados na lei 9.782/2012, que estabelece regras de aplicação para os planos de cargo e carreira dos servidores estaduais.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Bolha social”: estratégia da Nova Zelândia pode estar sendo aplicada em MT
Próximo artigoVioleiro avisa em grupo que vai se matar, mas antes assassina a namorada