Sachetti fica com Mendes e insiste em disputar o Senado: “Não tenho plano B”

Deputado diz que vai cuidar dos netos se não conseguir ser candidato na chapa do DEM

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O deputado federal Adilton Sachetti (PRB) encerrou as negociações com outros pré-candidatos e decidiu ficar na aliança que sustenta o nome de Mauro Mendes (DEM) para a disputa do governo. Ele pretende continuar brigando pela vaga de candidato a senador, até que Mendes decida oficialmente quem serão os candidatos da sua coligação.

A chapa montada preliminarmente tem Otaviano Pivetta (PDT) como vice, além de Jayme Campos (DEM) e Carlos Fávaro (PSD) como candidatos ao Senado. É com este último que Sachetti disputa espaço. Nos bastidores, Mendes e Jayme já optaram por ter Fávaro na chapa, porém, Sachetti e os aliados do PDT devem continuar pressionando. Do lado de Fávaro está o MDB.

“Sou pré-candidato a senador e vou travar uma disputa democrática com Fávaro por essa vaga. Não tenho plano B, somente plano A. Tenho um grupo político por trás de mim e muitos amigos. Nosso projeto é o Senado”, disse. Ele descartou qualquer possibilidade de montar uma chapa avulsa para concorrer ao Senado apoiando Mendes sem participar da coligação oficial.

Ele também descartou ser candidato a governador e a vice.  Se não conseguir viabilizar a candidatura a senador na chapa do DEM, o deputado disse que ficará de fora das eleições deste ano. “Tenho quatro netos”, comentou.

Apoio a Mendes

Adilton Sachetti recebeu convites do governador Pedro Taques (PSDB) e do senador Wellington Fagundes (PR), que também deve concorrer ao governo. Ele afirmou que continuará mantendo relações políticas com os dois, mas que a decisão sobre a coligação está tomada. “Vou continuar trabalhando com Mauro Mendes. Estou construindo um projeto aqui”, afirmou.

Pesou na decisão de Sachetti sua proximidade com Pivetta e o deputado estadual Zeca Viana, presidente do PDT. “O PDT está me apoiando desde o início. Tenho amizade com Otaviano e Zeca há muito tempo, somos produtores e temos uma luta juntos”, disse. Eles cogitaram lançar uma chapa alternativa, separada de Mendes, mas recuaram da ideia e decidiram continuar na aliança.

Com a decisão de Sachetti de continuar com Mendes, os tucanos bateram o martelo e decidiram lançar a juíza aposentada Selma Rosane Arruda (PSL) como pré-candidata a senadora da chapa governista, ao lado do deputado federal Nilson Leitão (PSDB). A vaga de vice continua em aberto.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTrio instrumental da Jazzmin’s Big Band se apresenta no Sesc Arsenal
Próximo artigoPF apreende mais de 330 Kg de cocaína na Baía de Guanabara