Sabrina Bittencourt, ativista que denunciou João de Deus, se suicida

    A informação foi confirmada pelo filho dela, Gabriel Baum, nas redes sociais. A morte ocorreu nesse sábado (2/2)

    Ativista e uma das mulheres que ajudou a desmascarar abusos sexuais de João de Deus, Sabrina Bittencourt, 37 anos, se matou nesse sábado (2/2), em Barcelona, Espanha. A informação foi confirmada pelo filho dela, Gabriel Baum, nas redes sociais.

    “Ela só se transformou em outra matéria, nós seguiremos por ela. Foi isso que minha mãe me ensinou. Minha mãe me passou o ano todo me preparando, mas nunca estamos preparados. Ela fez mais de 300 vídeos com todas as instruções, deixou tudo em provas, organizado, em um pacote de cartas. Ela não queria ser morta pelas quadrilhas nem pelo câncer. Lutou até o final”, diz um trecho da postagem.

    Confira a postagem na íntegra:

    Antes da morte, Sabrina escreveu post no Facebook falando sobre luta pelas mulheres: “Marielle me uno a ti. Eu fiz o que pude, até onde pude. Meu amor será eterno por todos vocês. Perdão por não aguentar, meus filhos”.

    *Com informações do Metrópoles 

    Use este espaço apenas para a comunicação de erros





    Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

    O LIVRE ADS