Romoaldo diz nunca ter visto cheque de desvios no Detran-MT

Deputado afirmou que valores foram movimentados por assessor, sem seu conhecimento

Foto:(Ednilson Aguiar/ O Livre)

O deputado estadual Romoaldo Júnior (MDB) negou ter conhecimento de um cheque R$ 33 mil sacados de sua conta pessoal. O valor teria sido desviado em um esquema no Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) investigado na Operação Bereré.

Romoaldo presta depoimento ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado) na tarde desta terça-feira (03).

“Eu nunca vi esse cheque, nunca chegou na minha mão esse dinheiro. Ele foi utilizado por um assessor em quem eu confio e sei da idoneidade”, disse.

O cheque foi sacado pelo assessor parlamentar Valdemir Leite da Silva em 12 de setembro de 2015 – ele é atualmente chefe de gabinete do deputado. De acordo com Romoaldo, Valdemir possuía uma procuração para movimentar valores em suas contas bancárias.

O deputado negou conhecer a empresa envolvida no esquema, a EIG Mercados Ltda, atualmente FDL Serviços de Registro. Ao menos R$ 27,7 milhões teriam sido desviados em um contrato para os registros de financiamento do órgão (gravame).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVereador acusa secretário de permitir ônibus velhos na frota de Cuiabá
Próximo artigoSete secretários e nove membros do segundo escalão devem deixar o Governo Taques

O LIVRE ADS