Rodovias e ferrovias: ministro de Bolsonaro aposta em investimentos maciços em MT

Tarcísio Gomes de Freitas disse que Mato Grosso é referência no Brasil para contribuição à economia e descartou projeto político em 2022

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, declarou que o governo do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) tem planejado a conclusão de obras importantes a Mato Grosso para melhorar a trafegabilidade de veículos e, ao mesmo tempo, o escoamento da produção agrícola.

A declaração foi dada nesse sábado (17) após a solenidade de assinatura da ordem de serviços das obras do anel viário de Cuiabá e Várzea Grande, o Rodoanel, no Palácio Paiaguás.

“Nós temos intervenções importantes em Mato Grosso. Nós fizemos a complementação da pavimentação asfáltica da BR-163, que já atende o Estado. No final do ano, vamos concluir a duplicação da BR-163 no trecho que vai até Cuiabá. Nada mais justo a um Estado tão pujante na economia, que é Mato Grosso”, disse.

Uma das outras metas é a pavimentação asfáltica de 2005 metros da BR-158. Trata-se de uma das rodovias federais mais importantes do Brasil, atravessando o país de Norte a Sul.

O trajeto inicia-se na cidade de Redenção, no Pará, passando pelos estados do Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, terminando no município de Santana do Livramento, cidade próxima da Fronteira Brasil-Uruguai.

“Vamos iniciar a pavimentação da BR-158. Tem 12 quilômetros para chegar até o início do contorno e favorecer Mato Grosso. Este projeto depende da conclusão do plano básico ambiental indígena. Estamos acertando com o governo do Estado investimentos para que seja feita a pavimentação da BR-174”, revelou.

Ferrovia Integração Centro Oeste

O ministro Tarcísio Gomes de Freitas ainda destacou que neste segundo semestre comecem as obras da Ferrovia de Integração Centro Oeste (FICO), planejada ainda em 2010 pelo governo federal para facilitar o escoamento da produção agrícola.

Trata-se de uma obra que vai interligar as rodovias federais BR-070/MT, BR-158/MT e a rodovia estadual MT-100, na divisa de Mato Grosso com o estado de Goiás.

“Tudo indica que será para agosto. A ferrovia vai ligar Mara Rosa, município do interior de Goiás, até Água Boa, em Mato Grosso. Essa ferrovia ainda será estendida até Lucas do Rio Verde. Tem muita coisa acontecendo. A ideia é encerrar o contorno de Barra do Garças até o final do ano”, concluiu.

Sem pretensão política

Com o nome cotado recentemente nos bastidores da política para ser candidato ao governo de São Paulo, ou até mesmo disputar uma vaga ao Senado por Goiás ou Mato Grosso,  o ministro Tarcísio Gomes de Freitas nega que tenha agido para conquistar espaço político partidário.

“O presidente Bolsonaro nos deu a missão de cuidar da infraestrutura. É preciso mostrar ao mercado, por exemplo, que o cronograma do ministério não será atingindo pelo calendário eleitoral”.

Na avaliação do ministro, mais importante que discutir política é permitir colher bons resultados na infraestrutura a partir do planejamento que foi traçado nos últimos anos.

“Tem muitas ações importantes ao longo deste semestre e a partir de 2022. Estamos trabalhando pela privatização do porto de Santos (SP) E a concessão dos aeroportos de Congonhas e Santos Dumont. O investidor tem que ter clareza que a política está fora do ministério. Essa linha que estamos seguindo”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMais de 20 órgãos estaduais aderem ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção
Próximo artigoPresidente deve receber alta neste domingo, afirma equipe médica