Risco de vida no Brasil muda de desnutrição para obesidade

Em Mato Grosso, estima-se que mais de 37 mil crianças estejam com sobrepeso

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

Em 10 anos, o maior fator de risco de morte no Brasil mudou de desnutrição para alto Índice de Massa Corporal (IMC) ou excesso de peso. Os dados foram publicada na revista Lancet. O estudo envolveu 3,6 mil pesquisadores em todo o mundo, apontando as doenças que oferecem maiores riscos de morte.

Para os brasileiros, chamou a atenção o crescimento da obesidade como maior fator de risco em 2019, desbancando a desnutrição, líder desse ranking no país 10 anos antes.

Segundo a pesquisa, o Brasil saiu da condição de mortalidade de desnutridos – baixa ingestão de nutrientes que pode gerar anemia – para o de obesos, que pode desencadear pressão alta, diabetes, colesterol elevado, trombose e doenças cardiovasculares.

Em Mato Grosso, estima-se que mais de 37 mil crianças estejam com sobrepeso, o que pode trazer vários riscos à saúde. A estimativa é do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-MT).

Obesidade no Brasil

Em 2003, cerca de 50% da população brasileira estava com o peso acima do recomendado. Mais de 10 anos depois, em 2019, esse número saltou para 63% e foi acompanhado pela obesidade. Em 2003 eram 12% e atualmente chega a quase 30% o número de obesos no país.

Essa realidade atinge também a população infantil. Segundo dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional, cerca de 16% das crianças brasileiras, entre 5 e 10 anos, estão com sobrepeso; 9%, com obesidade, e 5%, com obesidade grave.

Como evitar a obesidade infantil

A educação alimentar infantil é fundamental para evitar que esses números cresçam. Iniciar a abordagem de alimentação saudável na infância, além de apresentar conceitos alimentares saudáveis, é importante.

Nutricionistas destacam a importância do exemplo dos pais nesse processo, comendo frutas, legumes e verduras e mantendo um estilo de vida saudável para que a criança cresça num ambiente também saudável.

Além disso, a criança deve ser estimulada à prática de esportes para saúde e bom desenvolvimento psicomotor.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorProjeto usa olfato de cães para diagnóstico precoce do câncer de mama
Próximo artigoRecém-nascido é abandonado na porta de casa em MT