Revalida sem validade

Validação do diploma de médicos formados no exterior volta aos debates, mas sem sinal de novidade positiva para a linha de frente contra a covid

(Foto: Reprodução/Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

A polêmica sobre a contratação de médicos brasileiros com formação no exterior voltou a entrar no radar de agentes públicos. Oito meses após a primeira tentativa de acelerar o processo do exame Revalida, ainda não há resultado sobre o assunto. 

Nesta quarta-feira (14), o deputado estadual Gilberto Cattani (PSL) pediu ao reitor da UFMT, Evandro Soares da Silva, que comparece à Assembleia Legislativa de Mato Grosso para atualizar as informações sobre o andamento da avaliação. 

O contexto é bem semelhante, há reclamação sobre a falta de médicos no mercado para trabalhar na linha contra a covid-19 e a contratação de profissionais com formação no exterior seria a saída para esse momento mais grave da pandemia. 

Em 2020, o assunto se transformou em barganha política por causa da coincidência com a eleição para a reitoria da UFMT. Extra campus da universidade a discussão perdeu força após a votação. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia ouve familiares e pacientes de hospital acusado de negligência em Cuiabá
Próximo artigoCovid-19 foi responsável por 56% das mortes registradas em março em MT