Reunião adiada

Encontro entre os prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande com o Ministério Público para debater a pandemia foi suspenso após o decreto do governo

O promotor Alexandre Guedes está à frente de duas promotorias: da saúde e do idoso (Ednilson Aguiar/ O Livre)

A audiência de conciliação entre os prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande e o Ministério Público de Mato Grosso para definir medidas contra o avanço da covid-19 foi adiada.

O pedido partiu do próprio promotor de Justiça Alexandre Guedes, autor do pedido para que a Justiça ordenasse regras mais rígidas de biossegurança nas duas cidades.

Guedes levou em consideração a edição de novos decretos estaduais nesta segunda-feira (1º) que, teoricamente, são de caráter impositivo aos municípios.

No final desta manhã, o governador Mauro Mendes (DEM) anunciou que pretende restringir o funcionamento do comércio pelos próximos 15 dias. Uma reunião online entre ele e os 141 prefeitos está prevista para ter início a qualquer momento.

“Como ainda não se conhecem os termos efetivos e finais do referido decreto, cujo teor alterará, em tese, as normas hoje vigentes, entende-se que neste momento se mostra prematura qualquer audiência conciliatória”, diz trecho do pedido de Guedes à Justiça.

Caso seja necessária, uma nova audiência deve ser marcada.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTJMT mantém prisão de membro do Comando Vermelho
Próximo artigoHomem que matou ex-esposa no Espírito Santo é preso em Mato Grosso