Retroceder

Por Francisney Liberato

Quando o rei deixou que o povo israelita saísse do Egito, Deus não os levou pelo caminho que vai pelo país dos filisteus, embora fosse o mais curto. Deus pensou assim: “Não quero que os israelitas mudem de ideia e voltem para o Egito, quando virem que terão de guerrear”. Por isso Deus fez com que o povo desse uma volta pelo caminho do deserto, na direção do Mar Vermelho. Êxodo 13:17-18

Você já foi escravo? Conhece pessoas que já foram escravas? Já ouviu histórias sobre a escravidão? A escravidão é a perda de liberdade. É não ter a escolha de ir e vir.

No Brasil a escravidão foi abolida no ano de 1888. Escravidão é o oposto de liberdade. No nosso país, os nossos direitos fundamentais, dentre os quais o direito à liberdade, estão resguardados pela Constituição Federal de 1988.

O povo de Israel, nação escolhida por Deus para levar a mensagem de salvação para o mundo, estava como escravo dos governantes do Egito.

Eles ficaram por aproximadamente 400 anos como escravos. Eram mão de obra para as grandes obras dos faraós, foram constantemente humilhados e maltratados. A comida era da pior qualidade. Que situação triste para um povo escolhido por Deus! A desobediência leva à escravidão.

Depois desse tempo, o povo de Deus foi liberto. Agora poderiam viver livres e fazer a vontade de Deus. Assim, foram para o deserto rumo à Terra Prometida.

No contexto do livro do Êxodo 13 e 14, Deus os conduziu para o caminho mais longo, pois o caminho mais curto seria perigoso para eles. Deus sabe de todas as coisas. Ele conhece o nosso futuro.

Por que Deus os levou para o caminho mais longo? Porque sabia que na primeira dificuldade, pós-libertação, eles poderiam fraquejar. A Bíblia diz que eles mudariam de ideia e, assim, voltariam para o Egito.

Depois de 400 anos como escravos, passando por todos os tipos de dificuldades, ainda assim, Deus se preocupava com a preferência do povo, se o Egito ou a Terra Prometida.

Nesse contexto, mudar de ideia não é a melhor solução, pois Deus já tinha traçado um futuro perfeito para eles. E o pior, mudar de ideia, e voltar, é o mesmo que abandonar as bênçãos e, continuar recebendo as migalhas deste mundo.

Como você lida com as primeiras dificuldades da sua vida? Prefere voltar a ser escravo? Hoje em dia, juridicamente não temos mais a escravidão física, contudo, há a escravidão mental, emocional e espiritual. Têm pessoas que estão tão acostumadas com as dificuldades da vida que, quando Deus oferece uma bênção para resolver todos os seus problemas, ainda assim, reclamam e preferem voltar à vida anterior.

Não podemos jamais retroceder. A nossa vida deve ser guiada por Deus para o futuro. Não importa o caminho o qual teremos que passar. Se éramos escravos, não podemos jamais querer retornar para o Egito. Encare os dilemas, as dúvidas, os inimigos de frente. Não tenha medo, pois o Senhor está contigo por onde quer que andares.

Voltar ao Egito é ter uma vida subumana. Deus jamais quer isso para os seus filhos, por isso Ele diz para nós: filhos, vamos para frente! Vamos conquistar o impossível, pois Eu estarei convosco.

Pode ser que um dia você já tenha sido escravo do cigarro, mas já largou dessa vida há muito tempo. Não obstante os problemas e dificuldades da vida, a que todos nós estamos sujeitos, pode ser que você decida mudar de ideia e voltar a consumir essas substâncias que fazem mal para a sua vida, isto é, voltar para o “Egito”. Todos nós estamos sujeitos à tentação de voltar para o Egito, pois cada um sabe o que o aprisiona. Escute o conselho de Deus, não volte para o Egito, por mais tentador e difícil que seja. Não seja, mais uma vez, escravo do que te faz mal.

Deus deseja que os seus filhos prossigam para a Terra Prometida. Um lugar seguro, sem problemas, sem vícios, sem escravidão, em outras palavras, um lugar em que verdadeiramente teremos paz. Jamais retorne ao seu passado negativo e viciante. Vamos para a Terra Prometida?

Francisney Liberato é Auditor do Tribunal de Contas. Escritor, Palestrante, Professor, Coach e Mentor. Mestre em Educação pela University of Florida. Doutor em Filosofia Universal Ph.I. Honoris Causa. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT). Vice-presidente da Associação Brasileira dos Profissionais da Contabilidade – ABRAPCON. Membro da Academia Mundial de Letras. Autor dos Livros: “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz”, “Singularidade”, “Autocontrole”, “Fenomenal”, “Reinvente sua vida” e “Como passar em concursos – Vol. 1 e 2” e “Como falar em público com excelência”. 

http://www.francisney.com.br

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinistro Alexandre Moraes autoriza soltura de Daniel Silveira
Próximo artigoCaso Isadora: após 113 dias, menina é devolvida à mãe