“Respeitamos o Judiciário”

Taques não comenta Grampolândia e incentiva Zaqueu a recorrer de condenação

Ex-governador de MT, Pedro Taques (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Apesar de afirmar que está “louco para falar” sobre a Grampolândia Pantaneira, a conversa do ex-governador Pedro Taques (PSBD) não deve ser com a imprensa.

Na inauguração do novo Pronto-Socorro de Cuiabá, na noite dessa segunda-feira (18), Taques concedeu entrevista à imprensa por cerca de apenas dois minutos. E andava a cada pergunta, demonstrando pressa em deixar o local. Essa foi a primeira aparição em evento político de Taques, desde que ele deixou o governo.

Taques, que é apontado como o mandante do esquema orquestrado no Governo do Estado durante sua gestão, disse que não tinha nada para comentar.

Ele foi questionado sobre a declaração de uma delegada que investiga o caso, que afirmou estar perto de chegar ao “mandante” do crime.

“Ela fez referência ao meu nome? Se não fez, eu não tenho o que falar”, respondeu Taques.

O ex-governador, que hoje atua como advogado, afirmou que respeita o Poder Judiciário. Ele também incentivou o coronel aposentado da Polícia Militar, Zaqueu Barbosa, a recorrer de sua sentença. Comandante da PM no Governo Taques, o coronel foi condenado a oito anos de prisão e à perda da patente, no dia 7 de novembro.

Taques destacou que “todos têm direito à presunção de inocência” – e que é normal que o coronel recorra da decisão. O pedido contrário à sentença, aliás, já foi feito à Justiça.

Leia também

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBlack Friday deve movimentar R$ 3,67 bilhões, diz CNC
Próximo artigoGravações da série “Superman & Lois” começam em março de 2020

O LIVRE ADS