Rejuvenescimento da pandemia: Fiocruz diz que casos entre jovens aumentaram

Casos entre jovens de 30 a 39 anos tiveram aumento de 565,08%. Número contribuiu para colapso no sistema de saúde aponta instituição

(Foto: PMMT)

O aumento na curva de casos de covid-19 no Brasil trouxe uma nova realidade: o aumento de casos entre jovens. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) os dados mais recentes apontam para o “rejuvenescimento da pandemia”.

“O país se encontra em uma situação de colapso do sistema de saúde, ao mesmo tempo que a pandemia vem ganhando novos contornos afetando faixas etárias mais jovens: 30 a 39 anos, 40 a 49 anos e 50 a 59 anos”, pontua a Fiocruz.

Ao analisar essas faixas etárias, a fundação descobriu um aumento de 565,08% (30 a 39 anos), 626% (40 a 49 anos) e 525,93% (50 a 59 anos). Foram analisados casos entre janeiro e 13 de março.

“Este deslocamento de casos e óbitos sugere que a pandemia ganha um novo contorno no Brasil, ficando mais rejuvenescida”, explica.

Explosão de casos

Segundo a Fiocruz, foi a chamada explosão de casos em pacientes mais jovens que desencadeou o “novo contorno da pandemia”. Desde a segunda onda da pandemia, que, para os especialistas começou em novembro, a procura de procura de pacientes jovens sintomáticos nos serviços de saúde.

“Como consequência, a concentração de casos nas idades mais avançadas tem reduzido, se deslocando para idades mais jovens”, diz a Fiocruz.

Por outro lado, a mortalidade se manteve concentrada em faixas mais velhas. “Esta mudança ainda é inicial e contribui para o cenário crítico da ocupação dos leitos hospitalares. Por se tratar de população com menos comorbidades – e, portanto, com evolução mais lenta dos casos graves e fatais, demanda frequentemente uma permanência por maior tempo em internação em terapia intensiva”, ressalta.

Festas clandestinas

Somente em quatro dias de fevereiro, a Polícia Militar de Mato Grosso realizou 104 dispersões de aglomerações em eventos irregulares no Estado. Mais de 2,1 mil pessoas foram abordadas nas ações. Dessas, 32 delas foram conduzidas à delegacia.

No mesmo período, a PM fechou cerca de 400 estabelecimentos por desrespeitarem as medidas de prevenção essenciais e notificou 2.153 comércios nos quais havia pessoas sem usar a máscara facial, proteção obrigatória.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomenagem a Aníbal Alencastro traz memórias das antigas salas de cinema de Cuiabá
Próximo artigo“Falar que a hidroxicloroquina e a ivermectina matam é falácia”, diz presidente do CFM