Reduzir ICMS? Governadores e ministro concordam que só na reforma tributária

Reunião entre Paulo Guedes e governadores nesta terça-feira colocou um ponto final às indiretas

(Foto: Assessoria/Agência de Brasília)

Ficou para a reforma tributária. Em reunião realizada em Brasília nesta terça-feira (11), governadores dos 27 Estados e do Distrito Federal e o ministro da Fazenda, Paulo Guedes, entraram em um consenso: não é hora de discutir alterações na forma de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

O debate – cercado por troca de “indiretas” entre o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) – vinha sendo alimentado pela alta dos preços, principalmente, dos combustíveis.

Mauro Mendes esteve na reunião – o VIII Fórum Nacional dos Governadores – e repetiu lá um discurso que o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, já vinha adotando por aqui: zerar o ICMS dos combustíveis, como chegou a sugerir o presidente, é algo impensável para Mato Grosso.

Segundo dados da Secretaria de Estado de Fazenda, só esse imposto sobre a venda dos combustíveis representa de 20% a 30% de tudo o que o governo arrecada em território mato-grossense.

LEIA TAMBÉM

“Em nossa conversa com o ministro Paulo Guedes, ficou claro que, na reforma tributária, teremos espaço para o diálogo e, portanto, será o momento de construir a melhor solução para o Brasil, sem radicalizações”, disse o governador.

O projeto da reforma tributária elaborado pelo governo federal já foi apresentado ao Congresso Nacional, onde outras duas propostas – uma de autoria da Câmara dos Deputados e outra do Senado – já tramitavam. A tendência é que um texto único seja construído com base nesses três.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNasceu em março e abril? PIS começa a ser pago na quinta-feira
Próximo artigoInstagram passa a incentivar que usuário deixe de seguir algumas contas

O LIVRE ADS