Reajustes da energia elétrica absurdos e lucros estratosféricos das distribuidoras de energia do pais!

A conjuntura internacional e a alta das tarifas de energia elétrica sinalizam mais inflação e com isto o consumidor vai continuar pagando de todas as formas, na conta da energia e nos produtos e serviços que adquire.
As fontes renováveis de energia até então fundamentais para a questão ambiental, agora também é uma questão de segurança energética como evidencia esta guerra na Europa.

O Brasil, que possue abundância destas fontes deve aproveitar as oportunidades e acelerar a transição energética e contribuir para a redução nos custos de geração de energia elétrica.
Este modelo tarifário atual, na verdade um monopólio natural está esgotado, precisa ser alterado e que possa ser mais justo e aderente à realidade econômica dos consumidores.

É urgente a necessidade da modernização do setor elétrico e a abertura do mercado livre para todos os 85 milhões de consumidores cativos do país que atualmente somente podem adquirir sua energia das distribuidoras locais. Existe o Projeto de Lei PL 414/21 em tramitação no Congresso Nacional que engloba o antigo PLS do Senado 232/16 que trata dentre outras coisas da modernização do setor elétrico, da separação da energia da comercialização e abertura do mercado livre para todos os consumidores cativos. Um esforço grande deve ser feito para aperfeiçoa-lo e aprová-lo, pois o atual modelo regulatório tarifário de energia elétrica está esgotado como ressaltado anteriormente. Os riscos do negócio recaem sempre para os consumidores!

Reajustes médios em torno de 20 % tem sido divulgados na mídia para vários estados neste ano. No acumulado de doze meses até março de 2022 o IPCA registrou alta de 11,3% e dados do PNAD-Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua mostra que a renda média do trabalhador reduziu 8,7% em relação a um ano atrás.

Por outro lado alguns exemplos do reajuste da tarifa de energia elétrica para o segmento Residencial neste ano de 2022, totalmente descolados da realidade inflacionária e econômica-financeira das famílias:

 

Energisa Mato Grosso 20,36 %

Enel Ceará 23,99 %

Neoenergia Coelba Bahia 20,73 %

Neoenergia Cosern Rio Grande do Norte 19,87 %

Equatorial Energia Alagoas 19,89 %

Energisa Mato Grosso do Sul 16,83 %

 

Trata-se de um serviço essencial, num cenário em que os consumidores assumem todos os riscos do negócio do setor elétrico e em contra partida as empresas distribuidoras apurando lucros estratosféricos dentro do regramento atual da ANEEL-Agência Nacional de Energia Elétrica em 2020 e 2021, e em plena pandemia. Muitas com contratos de concessão onde seus custos são corrigidos pelo IGPM, um índice inadequado para este tipo de negócio. Mudanças são necessárias no atual modelo regulatório urgentemente!

É um grande desequilíbrio onde ninguém perde de um lado e do outro lado o consumidor paga por tudo na ponta deste rico negócio.
Os subsídios e encargos crescem a cada ano (vejam a conta CDE-Conta de Desenvolvimento Energético de R$ 30 bilhões para 2022, um aumento de 54% em relação a 2021), empréstimos e mais empréstimos, Conta Covid, Conta Escassêz Hídrica e por aí vai, tudo nas costas somente do consumidor, vai tudo embutido na tarifa. Cada agente desta cadeia desde a geração da energia, passando pela transmissão, distribuição, governo e consumidor final deveria assumir sua parcela de contribuição, nos riscos do negócio e não somente os já tão fragilizados consumidores. É preciso alocar de forma justa os custos e os riscos do negócio. 

Porém, o que vem sendo observado é o caminho mais fácil, “joga-se tudo para o consumidor pagar”.

 

Teomar Estevão Magri, Engenheiro Eletricista com MBA em Gestão de Negócios, Especialista e Consultor em Energia, membro do Conselho de Consumidores de Energia Elétrica de Mato Grosso-CONCEL MT. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEncerramento do mês de Conscientização do Autismo conta com eventos importantes no Shopping Estação Cuiabá
Próximo artigoClaro Box TV | Conheça a TV via streaming da Claro net