Reabertura das escolas em Cuiabá na segunda-feira poderá ser adiada

Secretária de Saúde, Ozenira Félix, disse que decisão passará pela análise da pandemia na Capital, em reunião prevista para hoje

(Foto: Freepik)

A volta das aulas presenciais nas escolas de Cuiabá pode ser adiada, a depender da avaliação da prefeitura sobre os números de contágios pelo novo coronavírus. Secretária de Saúde, Ozenira Félix afirmou que os dados serão apresentados nesta sexta-feira (26) ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), em reunião do Comitê de enfrentamento, prevista para as 14h. 

A informação foi confirmada ao LIVRE pela assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do município.

A interpretação da secretária é que, apesar de a prefeitura ter deixado claro, em janeiro, que o retorno das aulas presenciais ocorreria em março, “toda decisão depende do cenário” da pandemia. 

As escolas, até este momento, estão autorizadas a receber os alunos a partir da próxima segunda-feira (1º). Salas de aulas deverão ter lotação máxima de 50%, mas sem obrigação de ida dos estudantes. 

“Qualquer medida que refaça o calendário é um erro. As escolas estão preparadas para receber os alunos, com limitação de alunos por sala, auferimento de temperatura e todas as outras medidas de biossegurança”, disse o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado (Sinepe), professor Gelson Menegatti. 

Segundo ele, alunos poderão optar em ir ou não para as escolas. O calendário de aulas já estaria adaptado, tanto para o modelo remoto quanto para o modelo híbrido de ensino.

Ele sustenta que a reabertura das escolas é uma questão de sobrevivência dos estabelecimentos. 

“O que está aumentando o contágio não são as escolas, que estão fechadas desde março, são as aglomerações em bares. Ontem, teve jogo [última rodada do Campeonato Brasileirão] e os bares estavam cheios, ninguém cumprindo as medidas de biossegurança”, criticou. 

Mais cedo, a prefeitura informou também que não cogita endurecer medidas para o controle do contágio que afetem o funcionamento das atividades econômicas. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Educação é atividade essencial! O número de infectados não vai mudar com escola aberta ou fechada. Fevereiro já não teve aula e os números só aumentaram… não foi por culpa de escola aberta…
    Nossas crianças precisam estudar!!! Quando é que as pessoas vão entender isso?!

  2. O cenário já não está bom, parem de fazer mais terrorismo! O prefeito já sinalizou que não vai intervir nas escolas, precisa manter a palavra dele! Nossas crianças estão cheias de esperança!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Cuiabá e MT estariam quebrados sem a ajuda do governo Bolsonaro”, diz Emanuel Pinheiro
Próximo artigoGasto de R$ 36 mi: Governo de MT vai ao STF contra reajuste a servidores do Judiciário