Raquel Dodge pede a cassação da senadora Selma Arruda e nova eleição em MT

(Foto: José Cruz/Agência Brasil )

A procuradora-geral da República Raquel Dodge emitiu parecer nesta terça-feira (10) em que pede a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (PSL-MT) e a realização de nova eleição em Mato Grosso.

No parecer protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Raquel Dodge não acolhe o recurso protocolado pela chapa de Selma Arruda, que já teve o mandato cassado por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso e tem a esperança de se salvar no TSE.

Ao mesmo tempo, a representante do Ministério Público Federal não concorda que o mandato de Selma deva ser ocupado por Carlos Fávaro (PSD-MT), terceiro colocado nas últimas eleições (2018) e autor da ação.

Segundo a procuradora, Fávaro somente poderia assumir a vaga – em caso de efetivada a cassação de Selma – se faltassem menos de 15 meses para o término do mandato.

Selma foi condenada pelas práticas de “caixa dois” e abuso de poder econômico durante a campanha eleitoral. Ela foi cassada no dia 10 de abril, depois que o Ministério Público Eleitoral a denunciou por campanha extemporânea. A senadora teria gasto R$ 1,2 milhão via caixa dois.

A senadora nega todas as acusações.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS