Queiroga confirma cancelamento do contrato com a Precisa Medicamentos

De acordo com o ministro da Saúde, o contrato já perdeu o objeto e por isso compra de vacinas não sairá do papel

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Em entrevista coletiva, nesta quinta-feira (29), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, confirmou o cancelamento do contrato com a Precisa Medicamentos. A empresa era intermediária na compra de vacinas contra a covid-19.

Depois do cancelamento, o Brasil não vai mais adquirir a vacina Covaxin, desenvolvida pelo laboratório indiano Bharat Biotech.

De acordo com o Queiroga, o contrato já perdeu o objetivo e o Ministério da Saúde espera em breve encerrar o assunto.

“O contrato, independentemente de qualquer outro ponto, já perdeu o objeto. O Ministério da Saúde apenas aguarda o posicionamento da Precisa para considerar esse assunto encerrado”, afirmou.

O que diz o laboratório indiano?

Na semana passada, o próprio laboratório já havia se pronunciado a respeito da rescisão contratual com a Precisa.

Em nota, o laboratório afirmou  que não reconhecia a autenticidade de dois documentos enviados pela empresa ao Ministério da Saúde com suposta assinatura de representantes da Bharat Biotech.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorUnimed Cuiabá é acionada na Justiça após romper contrato com prestadora de serviços
Próximo artigoGilmar Mendes rejeita pedido de liberdade para DJ Ivis