Queda na curva ou no sistema?

Pelo terceiro dia, o número de novos casos da covid-19 foi menor que os picos mais recentes. Mas pode não haver motivos para comemorar

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Mato Grosso registrou mais 488 casos da covid-29 nas últimas 24 horas. O Estado soma agora 29.279 diagnósticos para a doença, desde o início da pandemia. Os dados são do boletim informativo divulgado na noite dessa segunda-feira (13), que também aponta para 28 novos óbitos. Com isso, o número de vítimas fatais chegou a 1.105 óbitos. 

É o terceiro dia consecutivo em que a taxa diária de novos infectados tem queda brusca, se comparada ao histórico recente. Até sexta-feira (10), Mato Grosso vinha registrando uma média diária de mil novos casos por dia. 

Nos últimos três dias, a quantidade de diagnósticos positivos variou entre 300 e 800 casos.

Contudo, isso pode ser resultado de uma migração no banco de dados feita pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) no fim de semana. 

Conforme a secretaria, a transição de informações já foi concluída e, desde ontem, os números dos últimos quatro dias passam a ser inseridos à nova plataforma.  

Diante do processo de migração, os dados do sistema antigo ficaram defasados e o novo banco requer a inserção de informações muito recentes, ainda não inclusas”, informou a pasta. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a covid-19, há 247 internações em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e 350 em enfermaria. A taxa de ocupação está em 89,8% para UTIs e em 51,4% para enfermarias. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Talvez depois de cinco meses a maior parte da população já tenha sido infectada e adquirido imunidade, então aí o número de casos começa a cair.
    Em alguns lugares que usaram a Ivermectina de forma preventiva- experiência relatada pelo Município de Porto Feliz- o uso parece ter se mostrado eficaz, os contatos e grupos de risco que usaram , não adoeceram, segundo o relato do prefeito que também é médico. Aqui em Cuiabá, as pessoas estão nas farmácia de manipulação, drogarias, e até nas casa de material agropecuário comprando e tomando Ivermectina. Quem sabe isso tudo já não mostra algum impacto na diminuição de casos?

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAdolescente de 15 anos morre ao bater motocicleta em caminhão em Cuiabá
Próximo artigoConselho tutelar denuncia caso de adolescente supostamente grávida do pai