Que tal observar o céu por telescópio nos 300 anos de Cuiabá? De graça!

Em oito de abril se comemora também o Dia Mundial da Astronomia

No dia em que Cuiabá completa seu tricentenário (8 de abril), a direção do Instituto de Física da UFMT convida o público – e vale para pessoas de 4 aos 100 anos – a sair de casa e olhar para o céu. É que nesse dia que também é comemorado o Dia Mundial da Astronomia. Para entrar no clima, serão ofertadas atividades de lazer científicas como oficinas, palestras, mostras, filme e observação do céu por telescópio. A programação é gratuita, bastando somente se inscrever em algumas das atividades específicas. Em outras, como as mostras, o filme e a observação, é só chegar.

Esta é a quarta edição do Minicircuito de Astronomia “Descobrindo o Céu de Cuiabá”. O projeto, conforme a diretora do Instituto de Física, Iramaia de Paulo, nasceu há quatro anos e tem encantado quem por lá aparece. Quem vai sempre, sai mais curioso e mais sábio. Além disso passa um dia diferente com a família.

O objetivo, segundo ela, é oferecer uma forma de apresentar a ciência através da diversão. Por isso, o Minicircuito ensina, de forma lúdica e leve, não só as crianças, mas também os adultos que levam os pequenos às atividades. Para eles a oferta de atividades também é vasta.

Neste ano, o Instituto de Física, através do Programa de Extensão Universitária “Física na Nuvem”, programou oficinas, palestras e Mostras Científicas com o intuito de mostrar a beleza existente na Astronomia à comunidade mato-grossense. Junto com o projeto “Astronomia no Céu de Cuiabá”, o projeto de extensão FisicArte e a agência de notícias Space News MT, o grupo convida todos a se inscreverem, participarem das atividades programadas e desfrutarem um pouco da beleza que há na ciência.

A inscrição pode ser feita clicando AQUI. O único cuidado que se deve ter, conforme os organizadores, é não se inscrever em atividades no mesmo horário, para não tirar a vaga de quem quer aproveitar uma ou outra ação. O evento acontece entre às 9h e 22h.

Ficou curioso? Veja abaixo a programação e os links diretos para inscrição em cada atividade.

Programação Completa

Oficina: Montagem de Foguete de Garrafa PET 

Oficina: Montagem de Nebulosas em Garrafinhas

Oficina: Descobrindo o Sistema Solar (PARA CRIANÇAS DE 7 A 10 ANOS)

Oficina: Montagem de Telescópios Galileanos Caseiros

Oficina: Descobrindo os anéis de Saturno e Fases da Lua (PARA CRIANÇAS DE 4 A 7 ANOS)

Oficina: Fenômenos Óticos: Holograma Virtual

Oficina: Fenômenos Óticos: Óculos Google Cardboard

Oficina: Slime Astronômico, uma espécie de massa viscosa que tem encantado a criançada (PARA CRIANÇAS DE 5 A 10 ANOS)

Palestras

Palestra: Luz: nossa mais antiga janela para o universo – Prof. Dr. Eduardo Curvo

Palestra: O Sol e Suas Manchas Solares.  – Mestre Jonh Billy

Palestra: Uma Viagem Cinematográfica pelo Espaço. – Prof. Dr. Letícia Copanema

Palestra: Um lugar entre as estrelas. – Mariane Dias Gomes, Alice Marques Aredes Rodrigues, Carolina Moura Leite de Figueiredo e Laís dos Anjos de Jesus Silva

Palestra: Projetos de colonização (prêmio da NASA) – Prof. Dr. Georgio Gaviraghi

Palestra: Proximidade de Estrelas.- Gabriel Rodrigues de Souza

Palestra: Interestelar e a Física de Buracos Negros – Admilson Jr. e Bruno Santos

Palestra: A Natureza do Universo – Prof. Dr. Alberto Sanoja

Mostras:

Mostra: Além da Astronomia – Na astronomia há, certamente, muitos fenômenos que encantam boa parte da população. Há,  porém, outros fenômenos físicos tão fascinantes quantos os que observamos na astronomia.  Nessa mostra, os visitantes serão guiados por instalações experimentais sobre esses outros fascinantes fenômenos naturais. (Essa Atividade não necessita de inscrição, será de acesso livre e contínuo aos visitantes).

Mostra: FisicArte – O projeto FisicArte une ciência e arte de uma maneira pouco vista. Permite aos visitantes se deliciarem com a perfeita união entre a beleza artística e a científica. Nessa mostra, os visitantes serão conduzidos por instalações que permitem ver o som,  brincar de simular o movimento de astros no tecido espaço-tempo, entre outras instalações encantadoras. (Essa Atividade não necessita de inscrição, será de acesso livre e contínuo aos visitantes).

Mostra: Equipamentos de observações e fotografias astronômicas – Ao observar fotos astronômicas, não tem se tem noção de como são registradas e quais os equipamentos necessários para realizar tais registros. Nessa mostra serão expostos os equipamentos necessários para realizar esse tipo de fotografia. Além dos instrumentos fotográficos em si, serão expostos também os telescópios usados para a observação astronômica e que serão utilizados na observação do céu, à partir das 19h, como parte da programação do IV minicircuito de astronomia. (Essa Atividade não necessita de inscrição, será de acesso livre e contínuo aos visitantes).

Filme:“Einstein e Eddington” – Retrata a relação entre o físico alemão Albert Einstein e o astrônomo inglês, Arthur Eddington, durante a primeira guerra mundial, em que Alemanha e Inglaterra eram países inimigos. Apesar das dificuldades causadas pela guerra, o empenho de Einstein e Eddington pela verdade e o avanço cientifico os leva a manter uma correspondência, durante a qual Einstein formula sua teoria da Relatividade Geral e Eddington faz o possível para confirmá-la. A confirmação torna a Einstein mundialmente famoso e a sua teoria amplamente aceita.

Horário: 17h30 às 19h

Local: Instituto de Física Sala: Telma Cenira

Essa Atividade não necessita de inscrição, será de acesso livre aos participantes até a capacidade do auditório

Observação Astronômica: DESCOBRINDO O CÉU DE CUIABÁ COM USO DE TELESCÓPIO

Local: Atrás da Biblioteca da UFMT a partir das 19h até 22h

*Com assessoria

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Não gosta de moagem”: mulher mato-grossense chega à série “Brasileiras Ilustradas”
Próximo artigoTribunal vê vícios em julgamento e anula condenação de 44 anos de Arcanjo