Quase 70% dos municípios de MT serão chefiados por “forasteiros”

Paranaenses são maioria entre os prefeitos eleitos no Estado. Lista também conta com paulistas, mineiros, nordestinos e até um português

(Foto: Pixabay)

Em 2021, os prefeitos eleitos tomam posse nos cargos. E em Mato Grosso, a maioria absoluta – cerca de 70% deles – são “forasteiros”, ou seja, não nasceram no Estado. Apenas 31% das cidades serão administradas por mato-grossenses.

Os números são parecidos com os das última eleição municipal.

A região Sul é a que mais se destaca. Os paranaenses serão maioria entre os prefeitos por lá. Eles estarão em 35 municípios e representam 24% de todos os eleitos. Os vizinhos, do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, terão oito e sete cidades, respectivamente.

São Paulo e Goiás empatam na segunda posição. Dez de cada foram eleitos em Mato Grosso. Também foram eleitos mineiros, nordestinos (Paraíba, Alagoas e Espírito Santo) e um português naturalizado brasileiro. Ele vai chefiar o município de São Pedro da Cipa.

Entre as cinco maiores cidades do Estado, apenas Sinop e Rondonópolis não elegeram mato-grossenses.

Várzea Grande elegeu Klil Baracat, que vai comandar o município onde nasceu. Cuiabá, a Capital, vai decidir no segundo turno entre Abílio Júnior (Podemos) e Emanuel Pinheiro (MDB), que são cuiabanos. Já o eleito em Tangará da Serra é natural de Nova Olímpia, mas que também fica em Mato Grosso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPJC deflagra operação contra integrantes de facção criminosa do Sul de MT
Próximo artigoVolta às aulas: professores acham imprescindível conectar as escolas em 2021