PT e PSDB adiam projeto que autoriza público nos estádios de MT

Presidente da AL diz que só vacinados terão acesso e diz seguir modelo europeu

Um pedido de vistas compartilhado pelos deputados estaduais Carlos Avalone (PSDB) e Lúdio Cabral (PT) impediu a Assembleia Legislativa de aprovar, na tarde desta terça-feira (6), um projeto de lei que autoriza o retorno gradual do público aos estádios de futebol em Mato Grosso.

A proposta favorece diretamente o Cuiabá Esporte Clube, que atualmente disputa a primeira divisão do futebol brasileiro.

As partidas disputadas contra clubes tradicionais como Flamengo e Atlético Mineiro ocorreram com portões fechados devido às regras de cumprimento das medidas sanitárias.

Limitação de público

De autoria do deputado Eduardo Botelho (DEM), a proposta limita em 35% a capacidade do público nos estádios, que ainda deverá cumprir os seguintes critérios para ter acesso à arquibancada: comprovação de exame RT-PCR negativo, realizado no máximo 48 horas antes do evento ou comprovante de vacinação, sendo dose única ou duas doses, a depender do imunizante recebido.

O petista Lúdio Cabral criticou o teor do projeto, alegando que o índice de vacinação em Mato Grosso é baixo e a autorização do público pode facilitar a disseminação da Covid-19.

“Somos o quinto pior Estado da federação em índice de vacinados. O Brasil não tem sequer 20% da população vacinada. Não podemos facilitar aglomerações e atingir diretamente o serviço de saúde pública”, disse.

Eurocopa

Por outro lado, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), defendeu a retomada dos públicos nos estádios de futebol em Mato Grosso. “Nós estamos vendo a disputa da Eurocopa com a presença de público que já está devidamente vacinado. O projeto frisa que somente vacinados poderão acompanhar as partidas”, ressaltou.

A votação do projeto deverá ser levado ao plenário somente em agosto, quando encerrará o recesso parlamentar.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGeração de empregos nas pequenas empresas é quase três vezes maior que nas grandes
Próximo artigoAL aprova PEC para reintegrar 61 servidores demitidos da Empaer