Protesto de caminhoneiros em Mato Grosso avança para seis cidades

PRF diz que três trechos nas rodovias 163 e 070 estão bloqueados neste momento, com liberação apenas de carga perecível

Subiu para seis o número de trechos de rodovias federais com manifestações de caminhoneiros em Mato Grosso, nesta quarta-feira (8), em continuação aos protestos iniciados ontem (7), em defesa do presidente Jair Bolsonaro. Há bloqueios em três pontos.

Atualização da Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre o tráfego nas rodovias mostra que o protesto avançou para Sinop, Sorriso e Várzea Grande e Nova Mutum. No início da manhã, haviam bloqueios em quatro cidades – Rondonópolis, Pedra Preta e Confresa liberaram o tráfego. 

O boletim da PRF mostra a situação nas estradas até às 14h.

As manifestações estão concentradas na BR-163, mas também há grupos na 163 e 070. Em Nova Mutum (242 km de Cuiabá), o trecho fechado fica na altura do km 598.

Estão sendo parados todos os caminhões de carga, exceto os que tenham carregamento perecível. 

No km 745, em Sorriso (398 km de Cuiabá), também da BR-163, existe manifestação, mas sem bloqueio da pista. A situação é a mesma na altura do km 821, em Sinop (505 km de Cuiabá).  

O bloqueio mais próximo a Cuiabá ocorre no km 517 da BR-070. Os caminhoneiros estão impedindo a passagem de caminhões de transporte. São liberados apenas os com carga perecível e viva. 

Lucas do Rio Verde (334 km de Cuiabá) mantém o bloqueio total iniciado pela manhã.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJuiz suspende processo contra Sérgio Ricardo por mensalinhos na ALMT
Próximo artigoPreparação para 2022?