Projeto de passarela em frente a rodoviária é finalizado e obra deve começar em 2019

Semob faz estudos para diminuir impactos da construção da passarela na região

Foto: Reprodução

A colocação de um passarela em frente ao Terminal Rodoviário é uma demanda antiga que, segundo a Prefeitura de Cuiabá, deve começar a sair do papel no primeiro semestre de 2019. Conforme a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), a obra já passou da fase de elaboração de projetos executivos e deve ser colocada para licitação em breve.

Ao LIVRE, a coordenadora de engenharia da Semob, Adrielle Martins, explicou que ainda não há previsão de quando deve ser publicado o edital para a licitação da passarela. No entanto, afirmou que a expectativa é de que a construção tenha início no primeiro semestre de 2019. Não foi informado, porém, o tempo de obra.

De acordo com Adrielle, a Semob já fez estudo sobre a necessidade da implantação da passarela na região da rodoviária e priorizou a obra, considerando o alto fluxo de pedestres e veículos que transitam no local.

Apesar disso, novos estudos sobre o entorno da rodoviária estão em andamento para que sejam mapeadas formas de se fazer adequações no tráfego e causar o menor impacto possível no trânsito, quando a obra começar.

Demanda antiga

A construção da passarela no local chegou a ser anunciada na gestão do então prefeito Mauro Mendes e deveria ter ficado pronta para a Copa do Mundo de 2014, que teve Cuiabá como sede. A demanda também foi requerida na Assembleia Legislativa (ALMT), que, em 2014, aprovou projeto para a construção e entregou o documento para análise pelo governo.

A expectativa era de que a Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager) e a Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa) firmassem acordo e incluíssem a construção da passarela no pacote de mobilidade urbana. No entanto, o acordo não aconteceu.

A obra voltou a ser assunto em janeiro de 2017, quando Emanuel Pinheiro assumiu a prefeitura de Cuiabá. Ao anunciar a obra, o chefe do Executivo pretendia licitar a construção da passarela no primeiro semestre de 2018, o que também não aconteceu. A Semob, porém, garante que a passarela será construída e entregue até o fim do mandato do prefeito.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMourão diz que processará Geraldo Azevedo que o chamou de torturador
Próximo artigoSTF manda PGR investigar usuário que criticou ministros na internet