Projeto de fundação ecológica usa folclore para despertar consciência ambiental nas crianças

Projeto voltado a crianças convoca a uma "viagem" pelo universo das fadas e bichos

A Fundação Ecológica Cristalino inicia esta semana o projeto “Histórias da Floresta”, voltado para crianças de 05 a 08 anos de escolas públicas de Alta Floresta. Inspirado nas histórias infantis sobre a Amazônia da autora Lynne Cherry, o projeto tem o objetivo de promover a leitura e a educação ambiental através de histórias sobre a relação entre as árvores e os bichos que vivem na floresta Amazônica. Através do teatro, leitura e da oralidade, a proposta é ajudar a formar pessoas engajadas na proteção da floresta Amazônica e  na transformação da realidade dos povos que vivem na região amazônica.

Num roteiro cheio de fadas, bichos, índios e livros, as educadoras ambientais: Mariana dos Santos Silva, Maísa Barbosa Lauton e Jhennifer Stefany da Silva Borges usam um cenário mágico da floresta amazônica numa história de aventuras dos bichos da floresta com um homem disposto a derrubar uma das maiores árvores da floresta Amazônica, a Sumaúma (Ceiba pentandra). O imaginário dos povos da floresta sempre trouxe histórias sobre esta árvore, que chega a atingir até 60 metros de altura e tronco de até três metros de diâmetro.

A Sumaúma consegue retirar a água das profundezas do solo amazônico e trazer não apenas para abastecer a si mesma, mas também pra repartir com outras espécies que estão a sua volta. É conhecida como a “árvore da vida” ou “escada do céu”. Os indígenas consideram-na “a mãe” de todas as árvores com poderes mágicos, protegendo inclusive as demais árvores e os habitantes da floresta.

A bióloga e coordenadora de Educação Ambiental da Fundação Ecológica Cristalino – FEC, Mariana dos Santos da Silva  explica que a atividade de contação de histórias sempre foi muito importante para  transmitir costumes, valores, experiências, que passadas de pais para filhos, mantém tradições e culturas até os dias de hoje. Assim, as narrativas servem para acumular, armazenar e transmitir conhecimentos. Além disso, Toda a fantasia que as histórias carregam, auxiliam a criança na sua forma de entender, conviver, interagir e agir no mundo.

A presidente da FEC, Vitória Da Riva conta que quando criança a contação de histórias marcou muito a sua vida e a fez gostar de ler livros e mergulhar no universo mágico das narrativas.  Assim deseja que o mesmo aconteça com as crianças de Alta Floresta e toda a região, com este novo projeto da FEC.

A agenda do projeto “Histórias da Floresta” começou nesta terça-feira, dia 09/10 na escola  Mundo Novo. No dia 19/10, a equipe de Educação Ambiental da FEC estará na Escola Ouro Verde, no dia 23/10 na Escola Vicente Francisco e no dia 26/10 na Escola Jardim das Flores. No dia 30/10 o projeto atende as crianças do abrigo Pinardi. São parceiras do projeto : Fabiane Bilibio (MakeUp), Studio Carla Souza e Vanessa Bispo Fotografias

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdoso de 80 anos é preso acusado de mostrar órgão genital para a vizinha
Próximo artigoPolícia promete indiciar quem divulga fake news sobre sequestro de crianças