Programa ambiental da Sinop Energia faz o monitoramento de espécies da Amazônia Brasileira

Imagens obtidas por câmeras especiais auxiliam na identificação de espécimes da fauna na área de influência da usina

(Foto: Assessoria)

A Sinop Energia investe amplamente na preservação dos animais e do meio ambiente. No Dia Nacional de Defesa da Fauna celebrado nesta quarta-feira (22/9), a empresa comemora os resultados alcançados pelo programa de monitoramento constante da fauna terrestre no entorno do reservatório da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop, de propriedade da empresa.

Com o objetivo de acompanhar e identificar o habitat de cada espécie típica da Floresta Amazônica, biólogos utilizam câmeras sensíveis ao movimento (CameraTrap) para conhecimento e preservação dos animais, contribuindo com o equilíbrio ambiental. Tatu-canastra, cachorro do mato, veado da Amazônia, jaguatirica, gavião pega-macaco e as raríssimas onças preta e parda são alguns dos flagrantes feitos pela companhia.

“O monitoramento tem como objetivo avaliar a fauna na área de influência direta da usina hidrelétrica e verificar quais áreas formam o que chamamos de ‘corredores de fauna’. Assim, minimizamos eventuais interferências e alterações que possam afetar os padrões ecológicos do espaço”, explica o Coordenador de Meio Biótico da UHE Sinop, Paulo Sado. “Os locais de observação contemplam todos os tipos de vegetação local – pasto, cerrado, mata de transição e Floresta Amazônica. Essa diversidade é refletida nas espécies encontradas e já registradas”, complementa.

No total, são instaladas 32 câmeras em oito módulos de amostragem. Cada módulo possui um transecto de aproximadamente 5 km de extensão e estão localizados nas margens do reservatório. Além dos flagrantes de espécies raras, os resultados da observação permitem a adequação da sinalização dos acessos à UHE Sinop, evitando atropelamentos à fauna, e auxiliam na segurança dos funcionários, alertando para a restrição de trânsito pedestre nos locais.

O trabalho de monitoramento é realizado há sete anos, sob a coordenação de biólogos responsáveis pela definição dos pontos exatos de instalação dos equipamentos, obtenção das imagens, análise e consolidação dos resultados. De 2014 a 2018, essa atividade foi desempenhada em parceria com Pesquisadores da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), através de um Convênio de Cooperação. Desde o início da operação do empreendimento, em 2019, os procedimentos estão a cargo da empresa Biota Projetos e Consultoria Ambiental, especializada em atividades desta natureza.

Os monitoramentos são trimestrais e resultam em relatórios com dados enviados a cada seis meses para a Secretaria de Meio Ambiente do estado do Mato Grosso (SEMA-MT) junto com parte do material coletado. O restante do material permanece nos arquivos da empresa. Segundo Sado, além dos relatos à SEMA, os relatórios podem ser acessados por estudantes e pesquisadores a partir de solicitação à companhia. Em breve, todo material poderá dar origem a um guia sobre a fauna local.

“A Sinop Energia já manifestou interesse em catalogar e reunir as imagens e os resultados das observações em um guia constando todas as espécies registradas e os detalhes de cada uma. Entendemos que o material é importante ferramenta para contribuir com o universo acadêmico e com a preservação da fauna local”, afirmou.

A Sinop Energia

A Sinop Energia é responsável pela construção e operação da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop. A empresa é uma sociedade de propósito específico formada pelos acionistas EDF Norte Fluminense (51%), Eletronorte (24,5%) e Chesf (24,5%). Com capacidade instalada de 401,88 MW e localizado no rio Teles Pires, o empreendimento gera energia limpa e renovável para metade do estado de Mato Grosso.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA singularidade do Contador
Próximo artigo3 Dicas de Netnografia para negócios