Professores de Mato Grosso entram em greve na próxima segunda

    Com o slogan "Governador, atende a educação, o fazendeiro, não", os servidores se posicionaram contra a reforma da previdência e cortes na educação

    (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

    Os servidores estaduais da educação aprovaram proposta de greve geral para a próxima segunda-feira (27), durante assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (20), na Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá.

    Com 105 municípios representados na ocasião, ficou decidido – por unanimidade – pelo início da greve nas escolas estaduais por tempo indeterminado, a partir do dia 27.

    Com o slogan “Governador, atende a educação, o fazendeiro, não”, os servidores se posicionaram contra a reforma da previdência, atraso de salário, más condições de trabalho, cortes na educação e sucateamento das escolas.

    Alguns professores foram contrários a greve por conta das reposições de aula nos fins de semana, mas a assembleia sugeriu que o calendário letivo estadual se desvincule do calendário civil, como acontece na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

    Em contraponto, outros professores defenderam que a greve aconteça independe das reposições das horas letivas ou outros “empecilhos”.

    Após aprovação, os professores saíram em passeata pelas ruas da capital em forma de protesto, e seguem até a Praça Alencastro. Nos anos de 2013 e 2016, os professores estaduais também entraram em greve.

     

    Use este espaço apenas para a comunicação de erros





    Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Artigo anteriorMais um candidato à vaga virtual
    Próximo artigoTripulantes da Avianca suspendem greve temporariamente

    O LIVRE ADS