|Sábado, 19 Janeiro 2019
Foto: Getty Images

Professora de MT afogava bebês e ameaçava crianças em creche

Tapas seriam um "corretivo" aplicado por ela em uma sala onde os demais profissionais não pudessem ver

COMPARTILHECOMPARTILHE

Uma professora de Sorriso (município distante 420 km de Cuiabá) foi indicada pela Polícia Civil pelos crimes de maus tratos e ameaça, depois que a polícia constatou que ela maltratava crianças de um berçário público.

Foram diversas denúncias que chegaram à Polícia Civil, que puderam ser comprovadas por testemunhos de pais e profissionais do berçário.

Segundo divulgou a polícia, a professora trabalhava no berçário 1 – que atende bebês de seis meses a um ano – e era concursada pela Prefeitura do município. Ao contrário do que se esperava, no entanto, ela sempre teria tratado as crianças com impaciência.

Relatos de testemunhas à polícia dão conta de que a mulher chegou a fazer ameaças, dizendo que iria cortar as línguas das crianças. Além disso, batia com força nos bebês, o que os faziam chorar e gritar de dor. Os “tapas” seriam um “corretivo” aplicado por ela em uma sala onde os demais profissionais não pudessem ver.

Ainda ao decorrer do inquérito, instaurado no mês de julho, a mulher também estaria afogando as crianças embaixo d’água. Elas só eram retiradas quando não aguentavam mais.

“Mesmo achando estranho o comportamento, uma das testemunhas alegou que imaginaria que não passaria dos castigos, até o dia que presenciou a professora impaciente, ao dar banho em um dos bebês. Ela deixou a criança embaixo da torneira, sacudindo, até que começasse a se afogar”, disse o delegado, Nilson André Farias de Oliveira, responsável pela investigação.

A professora também ordenava que as auxiliares de sala não dessem colo nem carinho aos bebês.

Após as denúncias, a mulher foi trocada de berçário pela prefeitura do município e passou a trabalhar com escolar maiores, “a fim de preservar a integridade física dos bebês”.

A mulher acabou indiciada pelos crimes de maus tratos e ameaça. A investigação foi concluída e encaminhada ao Ministério Público para as medicas cabíveis.

COMENTÁRIOS

  1. Acho um absurdos outras pessoas verem e não fazer nada, pelo quê entendi, outras pessoas sabiam e não fizeram nada. Então foram coniventes isso sim. Umas bruxas.

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

LINKS PATROCINADOS

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Programas de incentivo a agricultura familiar transformam vidas de agricultores no Nortão
Animais de abrigo recebem dia de beleza na esperança de serem adotados
O que muda com a MP de combate a fraudes previdenciárias
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Maia busca unir PSL e PT para ganhar presidência na Câmara: “Não é o 3º turno da eleição presidencial”
Rodrigo Maia diz que Mendes foi corajoso ao decretar estado de calamidade em MT
Supersalários: governo de MT gastou mais de R$ 4 milhões com salários de 100 servidores; veja
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Programas de incentivo a agricultura familiar transformam vidas de agricultores no Nortão
Semeadura de milho tem início em Mato Grosso
ANTT publica nova tabela com valores do frete mínimo
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
De M. Night Shyamalan, “Vidro” é destaque entre as estreias da semana
Fim de semana tem k-pop, sarau, shows na Orla e mais!
Gosta de balada? Fim de semana tem sertanejo, especial MTV, muito funk e mais!
Corrupção Economia Eleições Estados Política
O que muda com a MP de combate a fraudes previdenciárias
BNDES simplifica acesso à informação sobre seus principais clientes
Bolsa fecha semana em alta e índice de desempenho bate recorde
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Topa encarar desafios e busca oportunidade de emprego? Tem vaga na Stone Cuiabá
Rede de hotéis oferece diárias a partir de R$ 99,90 em Cuiabá
Sine-Cuiabá tem 79 vagas e salários de até R$ 2.300 esta semana; confira
X