Professor quase é linchado após ser flagrado se masturbando para uma criança

O suspeito foi identificado pelo carro, que foi localizado na porta da escola em que ele trabalha

Um professor de 45 anos foi preso nessa quarta-feira (12) acusado de se masturbar para uma criança de nove anos no Bairro Doutor Fábio II, em Cuiabá. Quando encontrado, moradores quiseram linchá-lo.

O caso teve início por volta das 09h10, quando uma mulher de 26 anos viu um homem dentro de um carro Crossfox preto e estranhou a cena.

Pouco depois, o homem saiu do carro e foi para o lado da sua casa. Quando ela se aproximou para ver o que ele estava fazendo, o flagrou se masturbando.

O homem saiu correndo, entrou no carro e fugiu. Um vizinho, porém, conseguiu ler o que estava escrito no estepe que fica atrás do carro, era a frase: “Nas mãos de Deus”.

A mãe então acionou a polícia e contou o ocorrido. Questionada, a criança disse que viu o suspeito com o órgão sexual na mão.

A mulher descreveu para a polícia como era o suspeito e as vestes dele, e a equipe fez rondas pelo bairro, mas, a princípio, não o encontrou.

Tentativa de linchamento

Horas depois, porém, os policiais receberam uma solicitação na Escola Firmino Leite, pois havia um grupo de pessoas querendo entrar na escola e linchar um professor.

A equipe foi até a escola e foi recebida pelo diretor, que contou que os moradores chegaram na escola querendo saber quem era o dono do Crossfox parado na porta da escola.

Depois que identificaram o proprietário, os moradores queriam invadir a instituição.

Os policiais, então, acompanharam a vítima, que identificou o carro do suspeito. Depois, a equipe entrou na escola e localizou o professor, que tinha as características físicas descritas pela vítima.

Questionado, ele disse que passou pela rua da vítima para levar sua filha na casa de seu cunhado e, em seguida, foi para escola onde trabalha, mas que não se lembrava o nome da rua.

Os envolvidos foram encaminhados para a Central de Flagrantes de Cuiabá, onde o caso foi registrado como ato obsceno.

Na delegacia, a mulher viu o suspeito e o reconheceu como sendo o homem que estava se masturbando ao lado de sua casa e disse que a mercearia próxima à sua residência tem câmeras que podem ter filmado a ação.

O diretor da escola também ofereceu as imagens de monitoramento da unidade para mostrar o horário em que o professor chegou no local.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDepoimento especial: como evitar mais trauma à criança vítima e testemunha de violência?
Próximo artigoMorre empresário baleado em Cuiabá ao ser confundido com policial federal