Produtora de geleia cria modelos de comercialização para valorizar produção artesanal

O Sistema CNA/SENAR/ICNA vai contar a história dela e de outros produtores no próximo dia 28 de julho, no evento Chefs pelo Agro, em São Paulo

(Divulgação)

Seguindo os passos da família, Regina de Araújo se tornou produtora de geleias há oito anos em Monteiro Lobato, região serrana de São Paulo. Ela é a idealizadora de um modelo diferenciado de comercialização, o Fazendeiras da Serra&Emiliana, elaborado a partir de referências de empreendimentos inovadores na área da produção artesanal.

“O Fazendeiras da Serra&Emiliana é um modelo de participação flexível atuando em locais públicos, privados e em ações corporativas. Dentro dos valores do respeito, nossa missão é apresentar ao consumidor variedade de produtos produzidos no Território da Mantiqueira e Vale do Paraíba, promovendo a sustentabilidade financeira das famílias produtoras baseando sempre nas vocações naturais da região.”

A produtora aproveita as frutas plantadas no quintal de casa como jabuticaba, goiaba, ameixa, limão cravo e banana, para elaborar parte das 21 mil unidades de geleia produzidas por ano na propriedade tocada por ela e pelo marido.

“Eu e meu marido começamos a partir de muitas reflexões sobre dar uma virada na vida profissional. Enquanto isso ocorria, eu fiz uma pós-graduação em cultura popular brasileira, o que me ajudou na decisão de entrar para o universo das geleias como seguidora do ofício da minha mãe e fazer disso um empreendimento financeiro”, conta.

Senar 

Além da pós-graduação que incentivou Regina a investir nas geleias, as capacitações do Serviço Nacional de Aprendizagem (Senar) ajudaram a melhorar a produção. “O curso de geleias serviu como aprimoramento das técnicas de manipulação e modos de fazer. Eu sempre ajudei minha mãe fazer os doces e geleias, mas após o curso consegui melhorar os métodos.”

A produtora vai expor as geleias no evento Chefs pelo Agro – Feira Senar de Alimentos e Gastronomia, que será promovido pelo Sistema CNA/SENAR/ICNA em comemoração ao Dia do Produtor Rural, no sábado, 28 de julho. Ela ficou sabendo da feira pelas redes sociais do Sistema CNA e decidiu participar.

“Considero-me privilegiada. É uma honra estar entre renomados chefs e ter nossos produtos acompanhando suas criações. Nós, que passamos a maior parte do nosso tempo em zona rural, muitas vezes não temos ciência do potencial das nossas produções e na movimentação econômica que elas podem gerar. Um evento como esse é fundamental para a exposição do nosso talento e impulsionar o nosso empoderamento.”

 

Com Assessoria

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.