Procuradora já está em liberdade

O juiz estipulou fiança de oito salários mínimos e concedeu a liberdade provisória

A procuradora aposentada Luiza Farias Corrêa da Costa, 68 anos, acusada de atropelar o gari Darliney Silva Madaleno, 41 anos, enquanto ele trabalhava, já está em liberdade. O juiz plantonista Jeverson Luiz Quinteiro concedeu a liberdade provisória à procurado nesta terça-feira (20).

O magistrado fixou a fiança de oito salários mínimos, R$ 7.632,00, valor que deveria ser pago nesta quarta-feira (21).

Apesar de concedido o alvará de soltura, Luiza terá de cumprir várias medidas cautelares: ela precisa comparecer, mensalmente, ao Fórum de Cuiabá, está proibida de frequentar bares, prostíbulos e boates, não pode sair da cidade, não pode estar fora de sua residência a noite e perdeu o direito de dirigir.

O acidente aconteceu na madrugada dessa terça-feira (21). A procuradora aposentada dirigia um Jeep Renegade e atingiu a traseira do caminhão de lixo. Com a colisão, a perna do gari Darliney Silva Madaleno foi esmagada e o veículo ficou destruído.

Darliney foi encaminhado ao Pronto Socorro de Cuiabá e passou por uma cirurgia para amputação de sua perna esquerda ainda nessa terça-feira.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS