Procurador Mauro avalia que apenas ele representa o povo. Seus concorrentes, o agro

Procurador Mauro diz que concorrentes "não estão preocupadas em representar o povo"

Procurador Mauro (Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Recém-anunciado como postulante ao Senado, o procurador Mauro (PSOL) avaliou que a sua candidatura, diferentemente daquelas que já estavam postas, representa o povo de forma geral. Na sua visão, seus concorrentes são representantes de segmentos econômicos do Estado.

[featured_paragraph]“São candidatos do agronegócio, todos barões do agronegócio, pessoas milionárias, que não estão preocupadas em representar o povo”, disse, sem citar ou excluir nomes. “Eles estão na política para representar seus próprios interesses e dos seus financiadores”, prosseguiu.[/featured_paragraph]

Fiel à tradição do PSOL, que dificilmente coliga com outros partidos nas eleições locais e nacionais, o candidato defendeu que apenas ele e seu companheiro de chapa, o também candidato a senador Gilberto Lopes Filho, são a representantes da renovação política.

“A gente acredita que as candidaturas que o PSOL colocadas são a verdadeira alternativa. Os outros candidatos são os que estão ou já estiveram no poder”.

Convenções partidárias

As candidaturas dos dois postulantes do PSOL foram oficializadas no último domingo (05), prazo limite estipulado pela Justiça Eleitoral para que as convenções partidárias fossem realizadas. Mauro já foi candidato em diversas ocasiões. Em 2016, terminou a campanha para a Prefeitura de Cuiabá em terceiro lugar, com mais de 70 mil votos.

Todo Estado da Federação tem três cadeiras representativas no Senado. Cada mandato de senador é de oito anos. Neste ano serão eleitos dois senadores por Estado. Nas próximas eleições presidenciais, em 2022, apenas uma cadeira estará na disputa. Em mato Grosso estão aptos a votar nas eleições de 7 de outubro 2,3 milhões de pessoas.

Leia mais:

Disputa ao Senado em Mato Grosso tem 11 candidatos; veja a lista completa

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSaúde mental não deve ser tabu, avaliam pesquisadores
Próximo artigoApós 17 dias e mais de 1,5 mil km, mãe orca se desprende de filhote morto