Procurador da Lava Jato critica STF por manter preso ladrão de bermuda

Pelo Twitter, o procurador criticou a decisão de soltar José Dirceu enquanto um acusado de um crime menor permanece preso

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Em sua conta pessoal no Twitter, o procurador da República Deltan Dallagnol, criticou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em manter a prisão de um réu que teria furtado uma bermuda de 10 reais. Na publicação, o procurador compara o caso com o do ex-ministro José Dirceu, que possui mais de uma condenação em seu histórico, é acusado em diversos outros processos e foi solto pelo STF.

Dallagnol, que é um dos responsáveis pela investigação da Operação Lava Jato, afirmou existir uma contradição nas decisões do ministro do Supremo Dias Tóffoli, visto que ambas as decisões foram proferidas por ele. O procurador também lembrou que Toffoli foi subordinado a José Dirceu enquanto esteve na Casa Civil, o que poderia ter influenciado a decisão do ministro.

José Dirceu  cumpria pena na Penitenciária da Papuda, em Brasília, e foi solto no dia 26 de junho. Dirceu teve seu pedido de habeas corpus aceito por 3 votos a 1 em uma decisão tomada pelo relator do caso, Dias Toffoli, e pelos ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Apenas o ministro Edson Fachin, relator dos processos da Lava Jato no STF, votou contra a concessão da liberdade de Dirceu.

Confira a publicação de Dallagnol: 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinistra do STF nega pedido de liberdade de Savi, que amarga 5ª derrota judicial
Próximo artigoProcuradores e auditores tentaram impedir pagamento de dívida simulada de R$ 12 milhões