Primo rico, primo pobre

Governador Pedro Taques descartou a possibilidade de isentar a UFMT da cobrança de ICMS

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governador Pedro Taques (PSDB) descartou a possibilidade de isentar instituições públicas de ensino superior da cobrança de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) no Estado. A pauta é defendida por estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que se mobilizam para apresentar a sugestão ao governador nesta segunda-feira (14).

Em entrevista coletiva na manhã de hoje, o tucano riu ao ser questionado sobre o assunto. “Não se pode esperar que o Governo do Estado resolva todos os problemas do mundo. É o primo rico pedindo dinheiro ao primo pobre”, disse, referindo-se ao Governo Federal.

Os estudantes buscam alternativas para o financiamento do Restaurante Universitário (RU). A reitora Myrian Serra anunciou, no início deste ano, o aumento do valor cobrado pelas refeições, que poderiam chegar a R$ 11,00.

Com a movimentação dos estudantes, a proposta foi atualizada para subsídio de 50% por parte da UFMT, chegando ao valor de R$ 5,00, tanto para o almoço como para o jantar. Atualmente, as refeições custam R$ 1,00 para os alunos de graduação.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFelicidade, qual é a sua?
Próximo artigoEstadual de tênis inicia nesta quinta-feira em Primavera do Leste