Prévia do Festival Cerrado Fuzz esquenta Rondonópolis nesta segunda

Nesta segunda-feira (30), o evento reúne as bandas do Centro-Oeste, Overfuzz, Fuzzly, Megalodon e Caveiras, com entrada gratuita no Casario

Na levada do feriadão, uma prévia do Festival Cerrado Fuzz chega ao Casario, em Rondonópolis, nesta segunda-feira (30). O evento esquenta o público para o dia 26 de maio, movimentando a cena autoral do rock em Mato Grosso. Na ocasião, se apresentam os músicos goianos da banda Overfuzz, os cuiabanos da Fuzzly e as bandas Caveiras e Megalodon, ambas de Rondonópolis. A entrada é gratuita!

Esta última, formada ainda este ano por Clark, Arnom Leonam e Geovani, promete um som cheio de distorção e melodia, com letras densas e intimistas. A Megalondon é uma banda poxoreense-rondonopolitana com forte influência de stoner rock, post-punk e rock alternativo dos anos 90, com uma pitada de shoegaze.

Já a veterana Fuzzly, formada por Dark Jordão (voz e guitarra) e Rafael Arruda (bateria), surge em 2001, com referências do grunge, punk, blues, experimentado o stoner rock em Cuiabá. Subindo em palcos de festivais independentes no país, o intercâmbio com bandas e produtores de diferentes localidades levou a banda de norte a sul do Brasil e cidades do Chile, consolidando sua formação na Argentina.

Overfuzz

Com dois EPs, dois álbuns completos, um videoclipe e 17 anos de carreira, a banda se prepara para lançar seu terceiro disco, que promete um compilado de característica de trabalhos anteriores, ainda mais profissional e produzido.

A Overfuzz é um power trio de rock sem rótulo e enegizante, formada, em 2010, por Victor Ribeiro (bateria), Brunno Veiga (guitarra e vocal) e Bruno Andrade (baixo), frequentadores da famosa cena goiana de rock independente.

Após dois EPs e um compacto em vinil 7″, o álbum da banda, lançado em 2015, esteve em 15ª na lista dos 50 melhores lançamentos nacionais, segundo o site especializado Tenho Mais Discos Que Amigos. No trabalho, o trio demonstra uma face madura e versátil, que carrega referências dos anos 70, 80 e 90 sem perder a sua identidade própria.

Já a banda Caveiras do Cerrado surgiu em outubro de 2016, dentro de um Moto Clube que leva o mesmo nome. Suas apresentações são exclusivamente músicas autorais e contam sobre o cotidiano motociclístico, histórias de viagens e eventos. Moto, estrada e rock n’roll são os temas principais.

Sem se prender a um estilo específico a banda utiliza o rock em sentido amplo, havendo músicas com levada punk rock, blues, Rock clássico, entre outros. Sua formação é Marcelo Baía, na bateria, Assis Antônio, na guitarra, Fábio Barbacena, no baixo, e Mário, no vocal. A banda se prepara para uma gravação demo para divulgação nas rádios de todo o país.

Cerrado Fuzz

O Cerrado Fuzz é um encontro de expressões musicais da cena underground, voltado para o rock e variantes, como o metal, o hardcore, o stoner rock e o alternativo, entre outros subgêneros. Este ano, a edição traz a veterana representante do hardcore brasileiro Dead Fish, que divide palco com bandas undergrounds emergentes do Brasil Disaster Cities e Hellbenders, a mato-grossense Mormaço Severino e a conterrânea Os Canalhas.

Saiba mais aqui.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBNDES investirá R$ 20 milhões para implementar tecnologias na educação
Próximo artigoSaiba o que abre e o que fecha durante o feriado do Dia do Trabalho