Pressão por Neri Geller

Líder do governo Dilmar Dal Bosco diz que relações do PP e PL com o governo na Assembleia devem ser consideradas para eleições

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O deputado estadual Dilmar Dal Bosco (União Brasil) tem utilizado a relação do PP e PL com o governo, partidos do deputado federal Neri Geller e do senador Wellington Fagundes, ambos pré-candidatos ao Senado, para pressionar o governador Mauro Mendes ao apoio a Geller. 

Amigo do deputado federal é já com apoio declarado a ele, Dal Bosco, na semana passada, cobrou candidatos do PL na Assembleia Legislativa a se posicionarem a favor das pautas do governo, visto que Mauro Mendes e Bolsonaro encaminham para chapa nas eleições. 

Gilberto Cattani, delegado Claudinei e Elizeu Nascimento, todos do Partido Liberal, não fazem oposição irresoluta ao governo estadual, mas têm votado contra em pautas do interesse do executivo. Eles dizem manter uma posição de independência. 

Já os deputados do Progressistas – João Batista e Paulo Araújo – estão na base, declaradamente, já alguns anos. Para o líder do governo, essas posições são os indicadores de a quem o governador deve apoiar ao Senado. 

O União Brasil não tem consenso sobre o apoio a Wellington Fagundes. O deputado Eduardo Botelho já disse que não obrigatório que a aliança com Bolsonaro inclua o senador. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPF prende acusados de transportar drogas presas ao corpo via aeroportos
Próximo artigoSenado vai debater uso de crédito de R$ 60 bilhões para abater tarifas de energia