Prefeitura vai intensificar a fiscalização de faixas de ônibus

Secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo afirma que ação se deve a queixas feitas pela AMTU

Trânsito em Cuiabá

A Prefeitura de Cuiabá deve reforçar a fiscalização nas faixas exclusivas de ônibus dentro dos próximos dias e fazer mais uma campanha de conscientização dos motoristas a respeito do assunto. Apesar de haver câmeras espalhadas pelas principais avenidas da capital, o trabalho deve ser realizado pelos agentes de trânsito, os chamados amarelinhos.

[featured_paragraph]O motivo, segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, seriam ofícios que a Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (AMTU) teria enviado à secretaria reclamando do aumento do número de motoristas que estariam utilizando os corredores exclusivos.[/featured_paragraph]

Segundo o secretário, já foram registradas três queixas formais junto à pasta. “A gente chega à conclusão de que precisa usar o vídeomonitoramento. A carga horária dos agentes não nos permite fazer uma fiscalização efetiva”, argumenta.

O problema, de acordo com Antenor, é que os agentes têm expediente seis horas por dia e são necessários três turnos de trabalho para que haja fiscalização durante o maior período possível.

[related_news ids=”5484,5478,5473,5485″][/related_news]

Usar as câmeras de videomonitoramento, no entanto, depende de uma autorização do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) que, desde o início do ano, vem postergando a aplicação de multas com auxílio desse recurso sob o argumento de que não quer “pegar os motoristas de surpresa”.

Antenor afirma que ainda não conversou com Emanuel a respeito, mas que deve propor, pelo menos, uma nova campanha de conscientização dos motoristas sobre a necessidade de respeita as faixas exclusivas.

Paralelamente a isso, na Câmara de Cuiabá, os vereadores aprovaram recentemente um projeto de lei que, além de permitir que motos, ambulâncias e táxis usem as faixas exclusivas, ainda anulou todas as multas que eventualmente tenham sido aplicadas por esse motivo.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSe liga nas dicas para a segunda prova do Enem
Próximo artigo“Não há razão para o mercado se assustar com o PCdoB”, diz Manuela D”Ávila

O LIVRE ADS