Prefeitura suspende leilão de carros apreendidos

Câmara Municipal questionou o processo e está fiscalização os contratos do Município com a empresa concessionária responsável pelo pátio, a Rodando Legal

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Para atender uma pressão da Câmara Municipal de Cuiabá, a prefeitura do município suspendeu o leilão dos veículos que foram apreendidos ou removidos pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e não foram reclamados pelo proprietário.

Segundo o secretária da Semob, Juares Samaniego, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instituída para fiscalizar os contratos municipais, não tem força para paralisar o processo. Contudo, o gestor alega que para se manter a transparência, optou-se por adiar por 30 dias o leilão, que estava marcado para acontecer no dia 22 de julho, de forma virtual.

O cancelamento foi publicado no Diário Oficial do Município que circulou nesta segunda-feira (14).

O que seria leiloado

A prefeitura iria leiloar os veículos que estão há mais de 60 dias no pátio da empresa  Rodando Legal, concessionária do serviço. Seriam ofertados as unidades que não foram reclamadas pelos donos e se encaixam nas categorias conservados, sucatas aproveitáveis, sucatas aproveitáveis com motor inservível ou sucatas inservíveis.

Entenda a confusão

Os vereadores argumentam que os valores cobrados pela empresa são abusivos e faz com que os proprietários tenham dificuldades ou não consigam reaver o veículo. O preço cobrado pela diária de carro é de R$ 75,00 e de moto R$ 49,00.

Leiam também:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher oferece bola para raptar criança de três anos em MT
Próximo artigoExpulsa de casa por causa de sua orientação sexual, jovem recebeu R$ 900 mil em doações e gastou tudo em carro de luxo