Prefeitura notifica lojistas e avisa que vai multar quem não respeitar regras

Prefeitura tem orientado lojistas sobre importância do distanciamento de no mínimo dois metros. A partir de sexta-feira (17), quem não cumprir as regras será multado

(Foto: Assessoria)

As lojas do comércio e serviço em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá) terão até quinta-feira (16) para se adequar as regras de distanciamento entre os clientes. Desde ontem (13) a prefeitura tem notificado os lojistas, bancos e lotéricas para que mantenham as regras de higienização e distância de dois metros entre as pessoas que aguardam em filas para serem atendidas.

Depois deste prazo, a prefeitura informou que começará a multar que não estiver de acordo com o Decreto nº 20 de 2020,

“Vamos manter o comércio aberto, mas com regras a serem obedecidas sob pena de multa e fechamento”, disse o presidente do Comitê de Enfrentamento do Coronavírus e secretário de Governo, Kalil Baracat.

Secretário de Governo e presidente do Comitê de Enfrentamento do Coronavírus em VG, Kalil Baracat (Foto: Assessoria)

O comitê requisitou de várias secretarias municipais a disponibilização de servidores e fiscais para atuar em conjunto com a Guarda Municipal, Polícia Militar, Vigilância Sanitária, Fiscal de Postura entre outros para uma grande frente que percorrerá todas as regiões da cidade.

“O funcionamento do comércio é para atender a demanda da própria população e resguardar o emprego e renda de milhares de moradores, mas tem que cumprir as regras de higienização e de distância, além do limite no atendimento e caso isto não seja cumprido haverá fechamento do referido comércio fiscalizado”, asseverou Kalil Baracat.

Para o secretário de Saúde de Várzea Grande, a abertura do comércio não pode ser confundida com a falta de regras e desleixo para com a saúde pública.

“Nós estamos nos esforçando para fazer nossa parte, mas precisamos contar com a contribuição da população. Nem todos precisam sair de casa, aqueles que podem fiquem em distanciamento social para que os que necessitam possam trabalhar”, ponderou Diógenes Marcondes.

Nas ruas de Várzea Grande, principalmente, na região do centro, é possível observar a maioria das pessoas utilizando máscaras. Em algumas lojas, vendedores higienizam as mãos dos clientes que aguardam nas filas.

Em frente a diversos estabelecimentos também foram feitas marcas para que seja respeitada a distância entre as pessoas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCoronavírus: Senai vai recuperar respiradores sem condição de uso
Próximo artigo2ª edição da Oeste Rural Show é transferida para setembro