Prefeitura impõe multa de até R$ 10 mil para quem furar quarentena obrigatória

Está proibido circular nas ruas, a menos que seja em busca de um serviço essencial. E a pena também vale para festinhas residenciais

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Quem for flagrado nas ruas de Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá) em busca de qualquer coisa que não se encaixe na lista de serviços essenciais vai ser multado e o valor da penalidade varia de R$ 5 mil a R$ 10 mil.

O mesmo vale para quem fizer festas – mesmo que residenciais – ou promover qualquer outra atividade que cause aglomeração de pessoas.

A informação consta no decreto baixado pela prefeita Thelma de Oliveira (PSDB) e que determinou quarentena obrigatória na cidade pelos próximos 15 dias.

Chapada dos Guimarães é uma das 32 cidades mato-grossenses que compõem a lista de locais com risco muito alto (alerta vermelho) para contaminação pelo novo coronavírus.

O decreto da prefeitura também prevê multa para os estabelecimentos comerciais que insistirem em abrir as portas. A pena inicial é de R$ 1 mil, mas em caso de reincidência, ela sobe para R$ 5 mil e a empresa terá permanecer fechada até o fim do fim do estado de calamidade pública, decretado por conta da pandemia.

Toque de recolher

Outra medida adotada pela prefeitura foi o toque de recolher. De acordo com as regras, está proibida a locomoção de “qualquer cidadão no território do município” no período que vai das 23h às 5h do dia seguinte.

Serviços de delivery, por exemplo, tem que ser encerrados às 22h. A permissão para transitar neste horário vale somente casos de emergência.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem descobre traição pelo celular da esposa e acaba agredido por ela
Próximo artigoCurva começou a cair?

O LIVRE ADS