Prefeitura de Várzea Grande vai pavimentar 75 km de ruas e avenidas

Programa comemora os 152 anos do município e a previsão é de asfaltar 230 km até o final de 2020

Foto: Secom/VG

A prefeitura de Várzea Grande lançou o programa de recapeamento asfáltico que vai pavimentar e recuperar pouco mais de 75 quilômetros de malha de ruas e avenidas do município. O lançamento integra a programação dos 152 anos da cidade e foi feito no bairro Mapim, onde as obras já estão em execução.

Até o dia 15 de maio, data em que a cidade comemora seu aniversário, terão sido inaugurados e lançados projetos e obras que equivalem a um investimento de R$ 500 milhões. Serão 167 obras em execução até o final de 2019, conforme previsão da prefeitura.

Como anunciou a prefeita Lucimar Campos (DEM), entre os bairros beneficiados pelo programa estão, além do próprio Mapim, o Jardim dos Estados, o Jardim Glória I e II, o Jardim Marajoara, o Jardim Esmeralda, o Jardim Alá, entre outros.

“Essas comunidades citadas são apenas locais que estão no entorno do Mapim. Até o final da minha gestão, entre recursos próprios e via convênios com a Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, teremos construído 230 km de malha, sendo 150 apenas de asfalto novo, ou seja, atendendo bairros que há mais de 20 anos esperam pela pavimentação, e o restante será de revitalização em pontos hoje críticos e grande fluxo”.

Secretário de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Moraes disse que os quase 75 km do programa equivalem a mais do que uma viagem até Chapada dos Guimarães, cuja distância de Cuiabá e de aproximadamente 62 km. “Se levarmos em conta todo os programas que ainda serão executados até 2020, cerca de 230 km, temos em asfalto novo em Várzea Grande o equivalente a uma viagem até Rondonópolis e com folga ainda, já que daqui até lá são 210 km”.

Presente ao lançamento, o senador Jayme Campos (DEM) destacou que, apesar de todo o momento crítico para economia do país, o que reflete nas arrecadações de Estado e Municípios, Várzea Grande tem conseguido ampliar e executar sua política de desenvolvimento graças a sua capacidade de endividamento, em razão da adimplência juntos aos credores, e mais ainda, “por ter uma gestora que respeita e aplica com responsabilidade os recursos públicos”.

O senador frisou também que todo trabalho prestado por empresas, vencedoras das licitações, é fiscalizado e tem seu pagamento realizado somente quando a obra está em conformidade com o projeto aprovado.

Como completou a prefeita, até o final de 2020 – quando encerra seu mandato – terão sido injetados mais de R$ 500 milhões em obras de infraestrutura, na saúde e na educação, sendo boa parte financiada pelo poder público municipal, Tesouro Municipal, e aportes vindos de bancos parceiros como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal.

“Além dessas cifras, há ainda os investimentos do PAC concentrados na universalização da distribuição de água potável e na ampliação da rede de esgoto, ações que tem mais R$ 500 milhões em recursos da prefeitura e do Governo Federal”.

Com as 167 obras que serão concluídas ainda em 2019, a prefeitura de Várzea Grande acredita que cerca de 5 mil empregos diretos e indiretos serão gerados dentro de Várzea Grande, colocando o município em destaque no avanço do nível de empregabilidade de Mato Grosso. “Esse dinheiro novo em circulação chega ao pequeno ‘bolicho’ do bairro e segue para supermercados, lojas e prestadores de serviços. A roda da economia é dinâmica e se espalha de maneira rápida”, frisou a prefeita.

*Com assessoria

Leia mais:

Com R$ 130 milhões em caixa, VG fará nova licitação para obras de asfalto

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOrquestra da UFMT apresenta quinteto de sopros em homenagem ao Dia das Mães
Próximo artigoJuiz extingue processo contra policial acusado de trabalhar bêbado e ameaçar oficial

O LIVRE ADS