Prefeitura de Cuiabá: Emanuel e França terão os maiores tempo em rádio e TV

Candidato reeleição, Emanuel Pinheiro quase supera sozinho os tempos somados de outros três candidatos

(Fotos: Ednilson Aguiar/ O Livre e Reprodução)

Candidato à reeleição, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), terá o maior tempo de propaganda eleitoral gratuita na TV e no rádio, que começa a ser vinculada na sexta-feira (9). 

Pinheiro terá 3 minutos e 39 segundos de cada uma das três inserções diárias. O tempo mais longo foi puxada pela coligação com 12 partidos. 

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) realizou nesta terça-feira (6) o sorteio de tempo e da ordem de aparição dos candidatos na propaganda eleitoral gratuita. 

LEIA TAMBÉM

Disputa ao Senado: Fávaro e Leitão terão mais tempo no rádio e TV

Emanuel Pinheiro terá à disposição quase que a soma dos tempos de três outros candidatos com mais espaço. Roberto França (Patriotas), que encabeça a coligação “Todos Por Cuiabá”, é o segundo colocado, com 1 minuto e 35 segundos na TV e igual tempo no rádio. 

Julier Sebastião  (PT) terá 1 minuto e 12 segundos e Aécio Rodrigues (PSL), 1 minuto e 9 segundos. Se somados os três, o tempo fica em 3 minutos e 56 segundos, apenas 17 segundos mais que Emanuel isoladamente. 

Os candidatos com os menores tempos são Paulo Grando  (Novo) e Gilberto Lopes Filho (Psol). 

Veja o tempo em rádio e TV de cada candidato:

  • Emanuel Pinheiro (MDB) – 3’39
  • Roberto França (Patriotas) – 1’35
  • Julier Sebastião (PT) – 1’12
  • Aécio Rodrigues (PSL) – 1’09
  • Gisela Simona (PROS) – 0’59
  • Abílio Junior (Podemos) – 0’47
  • Gilberto Lopes Filho (Psol) – 0’19
  • Paulo Henrique Grando (Novo) – 0’17

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDisputa ao Senado: Fávaro e Leitão terão mais tempo no rádio e TV
Próximo artigoO que Abílio Júnior promete para ser eleito prefeito de Cuiabá?