Prefeitura cria regras e taxa para feiras de artesanato em Cuiabá e medida divide opiniões

Artesãos terão que, por exemplo, submeter seus produtos a uma avaliação antes de poderem vendê-los

(Foto: Arquivo)

Regulamentação, burocracia e taxa. Por força de um decreto, a Prefeitura de Cuiabá vai passar a coordenar e organizar as feiras de artesanato na Capital. Um “incentivo a atividade artesanal”, na versão da administração do município, mas que divide opiniões entre quem trabalha no setor.

Para participar das feiras, a partir de agora, os artesãos terão que obter uma autorização. Eles ainda terão seus produtos avaliados antes de serem expostos.

Os critérios serão: proposta de trabalho, criatividade, estética e acabamento, vínculo cultural, respeito ambiental, higiene e segurança.

O ponto mais polêmico, porém, é o pagamento de uma taxa de licença para a ocupação do solo. Cada feirante deverá pagar o valor até o quinto dia útil, sob pena de ter a licença suspensa.

A feirante Iramaia Regina de Moraes não concorda com a cobrança. Ela é cozinheira e faz doces, entre eles o tradicional furrundu.

“Feira é uma propaganda, mas não se tira resultados. Hoje em dia, nem compensa. E a gente já paga tanta coisa, agora mais uma?”, questiona.

Submeter os produtos a uma avaliação nem é o ponto mais polêmico da iniciativa da prefeitura (Foto: Luiz Alves/Prefeitura de Cuiabá)

 

Regras

As feiras terão duração máxima de 12 horas, em dias e horários predeterminados. A quantidade de vagas a serem ofertadas para participação também vai ser delimitada pela prefeitura.

Cada artesão só poderá participar de, no máximo, três feiras por semana.

Para a presidente da Associação dos Artesãos do Beco da Matriz, Devanir Pereira Dantas, a medida pode trazer certa segurança.

“A regulamentação e taxa pode dar segurança. Pagando alguma coisa, não vamos ter o medo de ser despejados, por exemplo”, ela cita.

Segundo ela, os artesãos do Beco da Matriz já haviam manifestado o interesse em contribuir com a Prefeitura.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNo Pará, Ampa divulga produção de MT e demonstra interesse em exportar por Santarém
Próximo artigoLadrões de carro trocam tiros com policial, sofrem acidente e um deles morre