Prefeito, secretários e empresários são alvos de ação por organização criminosa

Operação Carta-Convite do Naco cumpre mandados na Prefeitura de Comodoro, empresas e casas em busca de documentos fraudados

(Foto: Reprodução)

O prefeito de Comodoro (656 km de Cuiabá) Jeferson Ferreira Gomes (DEM) é alvo de operação policial como suposto líder de organização criminosa composta por secretários municipais e empresários. 

Os supostos crimes são investigados pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), órgão do Ministério Público do Estado (MPE), que deflagrou nessa segunda-feira (7) a Operação “Carta-Convite”.  

A ação realizada com base em inquéritos policiais identificou que os crimes começariam a ser planejados antes mesmo de Jeferson Ferreira Gomes tomar posse do cargo de prefeito, em 2017. 

Conforme o Naco, o prefeito teria “engendrado um esquema criminoso” para a contratação fraudulenta de empresas para a prestação de serviços de tecnologia e informática para a Prefeitura de Comodoro. 

A investigação apontaria que o intermediário entre o prefeito e as empresas seria Lincom Valace Pereira, visto como o responsável pelos serviços de tecnologia e informática da prefeitura, mas nunca exerceu qualquer cargo no Executivo.

Além das supostas fraudes que conduziam as empresas para a assinatura de contratos, os serviços negociados não seriam prestados. A ação criminosa envolveria o consentimento de secretários e outros funcionários públicos e cinco empresas. 

A entrada das empresas no esquema ocorreria por meio de cartas-convites para participar de licitações, ação que deu o nome à operação do Naco. Todas seriam administradas por pessoas ligadas ao prefeito antes da eleição.

Conforme o Ministério Público, vários mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta segunda-feira na casa dos envolvidos, na prefeitura e nas empresas, sob autorização do desembargador do Tribunal de Justiça, Orlando Perri.

O magistrado também determinou a imediata suspensão dos vínculos contratuais mantidos entre o município e as empresas Comodoro Soluções Ltda – ME, Open Informática Ltda – ME, Creative Segurança e Informática Ltda, Haryson Wallace Rosa Procópio-ME e Garcia e Bejarano Ltda”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorÁguas Cuiabá realiza interligação de rede na região do Dom Aquino
Próximo artigoVídeo | Ministra Damares comemora operação que prendeu agressores de idosos