Prefeita eleita em Bauru sofre ataques por ser negra e se declarar conservadora

"Tão jovem e já estragou a vida sendo evangélica e conservadora?", dizia uma das mensagens enviadas a ela

(Foto: reprodução/Facebook)

Suéllen Rosim (Patriota), prefeita eleita da cidade de Bauru, interior de São Paulo, foi alvo de mensagens preconceituosas publicadas em um grupo de WhatsApp no início dessa semana. O ataque feito por manifestantes de esquerda provocados pelo fato de Suellen se considerar conservadora.

A prefeita é jovem, jornalista, negra e nova na política, mas tem posições firmes. Se considera conservadora e faz duras críticas aos partidos de esquerda, o que pode ter influenciado os ataques.

Em uma das mensagens, um manifestante acusa Suellen de ter estragado a própria vida por conta de suas escolhas. “Tão jovem e já estragou a vida sendo evangélica e conservadora?”.

Em outra publicação, um manifestante diz que Suellen busca apenas conservar a “submissão da mulher, mesmo quando é agredida e traída pelo cidadão de bem; o racismo quando eles bem entendem, a homofobia que eles apontam como pecado, mas tem telhado de vidro”, dizia trecho.

A prefeita afirmou que vai combater os ataques e que já registou um Boletim de Ocorrência para que os culpados sejam investigados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMT registra redução de 37% nos crimes de roubo seguido de morte
Próximo artigoPrefeitura de Cuiabá altera horário do comércio, shoppings e academias