Prefeita de Sinop pede ajuda após superlotação de UPA; Regional não recebe os pacientes

Estado diz que não há necessidade de todos os pacientes permanecerem internados

Rosana Martinelli, prefeita de Sinop

A situação vivenciada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sinop (500 km de Cuiabá) chegou em um nível alarmante, segundo a prefeita do município, Rosana Martinelli. Conforme a chefe do Executivo municipal, a unidade enfrenta superlotação de pacientes, o que seria um reflexo de problemas existentes no Hospital Regional da cidade.

Na semana passada, a prefeita gravou um vídeo em frente à UPA do município, pedindo “sensibilidade” ao Governo do Estado, para ajudá-la a resolver o problema da saúde. Conforme Rosana explicou ao LIVRE, o problema na unidade municipal aconteceu porque o Hospital Regional, que é de responsabilidade do Estado, não estaria recebendo os pacientes que foram regulados pela UPA.

[featured_paragraph]“A informação que eu soube, que não é oficial, é de que seria por falta de pagamento. Só que ninguém explica ou fala nada. Nós queremos saber o que é que está acontecendo de fato”, comentou ao LIVRE.[/featured_paragraph]

Também na semana passada, os enfermeiros que atuam no Hospital Regional de Sinop haviam aprovado indicativo de greve para esta terça-feira (20). No entanto, a pausa nos serviços foi suspensa após uma reunião entre a categoria com os diretores da unidade. Atualmente, cerca de 500 profissionais atuam no local.

No vídeo gravado, Rosana se apresenta em frente à UPA e se diz preocupada com a situação da lotação no local. “As nossas equipes estão sobrecarregadas porque nós estamos com dificuldades de encaminhar os pacientes para o regional”, diz.

Conforme a prefeita, cerca de 50 pessoas estariam internadas na unidade, aguardando atendimento especializado. Diante da situação, a prefeitura emitiu nota e enviou notificação à Secretaria de Estado de Saúde (SES) pedindo auxílio. De acordo com Rosana, o Executivo ainda não foi informado, pelo Regional, quando voltará a receber os pacientes.

Questionada pela reportagem, a SES informou que levantamento feito pelo Escritório Regional de Saúde apontou que, dos mais de 50 pacientes internados na UPA, menos de 20 realmente precisariam ser regulados ao Hospital Regional para serem submetidos à cirurgia.

“Os demais, por não estarem em uma situação de urgência, poderão ficar em casa aguardando o chamado do médico”, dizia trecho da nota.

A prefeita, no entanto, rebateu a SES, alegando que trata-se de uma determinação médica e não administrativa.

[featured_paragraph]“Não tem como nós, enquanto administração, irmos lá e obrigar o médico a dar alta. Quem dá alta para o paciente são os profissionais médicos, porque eles têm os procedimentos normais médicos. Eu não vou assumir essa responsabilidade, nunca, de pedir para um médico liberar um paciente”, observou.[/featured_paragraph]

A SES também informou que, ainda na semana passada, fez o repasse de R$ 2 milhões para o hospital, referente ao mês de setembro, e que ainda resta R$ 2,2 milhões para serem pagos nesta semana. Ainda conforme a nota, o Hospital Regional também deverá receber nesse mês o pagamento referente a outubro.

Apesar do pagamento, a prefeitura garantiu que ainda não foi comunicada sobre quando o Regional voltará a abrir as portas para os pacientes da UPA. A reportagem não conseguiu contato com a unidade médica.

Confira a nota na íntegra abaixo:

NOTA – SOBRE PACIENTES DA UPA
Conforme levantamento do Escritório Regional de Saúde, menos de 20 dos 50 pacientes que estão na UPA de Sinop devem ser regulados pelo município diretamente ao Hospital Regional de Sinop para serem submetidos à cirurgia, conforme entendimento do escritório com a direção do hospital. Os demais, por não estarem em uma situação de urgência, poderão ficar em casa aguardando o chamado do médico.

Sobre repasses, nesta terça-feira a SES repassou para o Hospital Regional de Sinop R$ 2 milhões, referentes à competência de setembro, restando um saldo de R$ 2,2 milhões para ser quitado na próxima semana. Também está sendo programado para ainda este mês o pagamento da competência de outubro.

Abaixo, confira o vídeo divulgado pela prefeitura:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Mauro Mendes não terá folga na Assembleia”, promete Barranco
Próximo artigoCasa do Artesão celebra consciência negra com oficinas e bate-papo sobre identidade afro-brasileira