“Povo russo nos recebeu com encantamento nos olhos”, dizem membros do Flor Ribeirinha

Grupo cuiabano se apresentou na Praça Vermelha, em Moscou, após semi final da Copa do Mundo

Foto: Marcus Mesquita

A cultura brasileira – com destaque ao ramo mato-grossense – foi muito bem representada na Rússia, onde, no último sábado (14), o grupo cuiabano Flor Ribeirinha se apresentou. Na Praça Vermelha, em Moscou, o folclore brasileiro foi aclamado por turistas de todo o mundo.

[featured_paragraph]”Gratidão! O povo Russo e os turistas que circulavam pela praça vermelha nos receberam com encantamento nos olhos, enchendo nossos corações de alegria. A cultura popular Brasileira e do nosso estado fazem sucesso e atraem público por onde passa!”, disse o diretor-executivo, Jefferson Rosa.[/featured_paragraph]

Na Praça Vermelha, o grupo apresentou o espetáculo Mato Grosso Dançando o Brasil, com o qual foi ganhador do Festival Internacional de Arte e Cultura, em Istambul, na Turquia, no ano passado. Ao ar livre, o Flor Ribeirinha foi bastante aclamado durante as apresentações, que aconteceram em frente aos estúdios da Rede Globo, que detém o direito de imagens do Mundial. As danças também foram captadas pelas câmeras da FOX.

Depois da Rússia, onde permanecem até a próxima quinta-feira (19), o grupo embarca para a França, onde se apresenta em Martigues, Confelens, Paris e em Felletin, sendo que na última cidade o Flor Ribeirinha fará a abertura e o encerramento do Festival de Montoire. Depois, a turnê segue para a Suíça.

Boatos de truculência

No sábado, enquanto o grupo era aplaudido no exterior, no Brasil circulava a informação de que o Flor Ribeirinha havia sido impedido de se apresentar. O motivo teria sido a derrota do Brasil. A informação foi divulgada pelo portal UOL. Assim que souberam, representantes do grupo folclórico desmentiram a informação, a qual classificaram como “sensacionalista” e “equivocada”.

Segundo o diretor artístico e coreógrado do grupo, Avinner Augusto, a informação foi retirada de contexto, uma vez que retratou apenas metade do acontecido.

Segundo esclareceu ao LIVRE, o Flor Ribeirinha não havia sequer chegado no local combinado para a dança. Avinner explicou que os turistas e a população russa ficaram encantados com o figurino que o grupo usava. Assim, uma mutidão cercou a equipe, o que levou os policiais até o local.

[featured_paragraph]“Nós viemos para a praça fazer as intervenções, mas havia um lugar específico. No trajeto nós estávamos paramentados e muita gente quis tirar foto com a gente. Na verdade ficava até difícil circular, porque todo mundo vinha tirar foto com a gente. Coisa de gente famosa, estávamos até brincando com a situação”, finalizou.[/featured_paragraph]

Rígidos com a segurança devido a Copa, os agentes pediram que o grupo se dirigissem até o local combinado para a apresentação. Dessa forma, tudo correu como o planejado e os representantes do Brasil, mais uma vez, foram ovacionados na Europa.

Confira o vídeo divulgado pelo grupo:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTaques pedala e contempla
Próximo artigoMãe é denunciada pelo ex por constranger filhos de 5 e de 1 ano