|Domingo, 16 Dezembro 2018

Por unanimidade, ABL reelege presidente para 2019

Marco Lucchesi foi reeleito hoje (6), por unanimidade, presidente da Academia Brasileira de Letras

COMPARTILHECOMPARTILHE

O acadêmico e escritor Marco Lucchesi foi reeleito hoje (6), por unanimidade, presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL) para o ano de 2019, em sessão ordinária fechada ao público e realizada no Petit Trianon. Compõem ainda a nova diretoria os acadêmicos Merval Pereira, secretário-geral; Ana Maria Machado, primeira-secretária: Edmar Bacha, segundo-secretário: e José Murilo de Carvalho, tesoureiro.

Ao final da sessão, foram anunciados os diretores eleitos, seguindo-se a cerimônia de incineração das cédulas. A posse será na quinta-feira (13), às 17 h, também no Petit Trianon.

Em entrevista à Agência Brasil, Lucchesi disse que, em sua nova gestão, pretende aprofundar algumas questões, como as normas da casa no que se refere à língua e à literatura. Lucchesi quer também aprofundar as relações internacionais da Academia, “com uma série de protocolos e convênios”.

O presidente reeleito disse que este ano, a ABL assinou convênio com a Marinha do Brasil, “levando os livros para os países da CPLP [comunidade dos países de língua portuguesa], para as bibliotecas nacionais”. A primeira remessa foi destinada a Moçambique. Foram firmados também acordos com as academias de Letras da Espanha e Alemanha, entre outros países.

Ações sociais

Lucchesi quer dar seguimento às ações sociais da ABL, trabalhando com doação de livros em escolas localizadas em zonas conflagradas no Rio de Janeiro e também em unidades socioeducativas e prisões.

“Nós fizemos um trabalho contínuo de atendimento ao social porque o que nos interessa muito é fazer com que o nosso país dialogue cada vez mais e o livro não seja um fenômeno reduzido para poucas pessoas, nem a leitura tampouco. Esse tem sido o nosso esforço e a gente espera ampliar em 2019 esse rol de projetos”.

O acadêmico disse também, de modo particular, que a ABL pretende fazer uma defesa da literatura e do livro, de tal modo que possa ser estabelecido no Brasil um “elemento absolutamente necessário, símbolo nacional da liberdade de expressão, da liberdade artística e da liberdade de cátedra”. Lucchesi disse que sem a defesa da liberdade, “a gente não terá uma experiência profunda nem do livro, nem da leitura, que se baseiam na liberdade do pensamento, da criação e da palavra”.

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

LINKS PATROCINADOS

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Adote um idoso: abrigo faz campanha para arrecadar presentes de Natal
Ventania destrói estrutura de feira e derruba postes de energia em Livramento; veja fotos
TCE determina que Prefeitura de Cuiabá suspenda lei que retira juros e multas de dívidas contraídas este ano
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
“Isso não vai acontecer”, diz presidente do TJ sobre redução do duodécimo
Em posse, presidente da OAB resgata “grampolândia pantaneira” e promete cobrar respostas da Justiça
Com a presença de Temer, “Trincheira da Chapada” será inaugurada em 28 de dezembro
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Conab projeta crescimento de 22% na área plantada de algodão em MT
Rompimento com árabes e China prejudicaria o agronegócio
Chuvas contribuem para aumento na captação de leite em MT
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Feira de moda em Cuiabá adiantará tendências do Outono/Inverno 2019
Batalha de poesia: Pacha Ana concorre a vaga em campeonato mundial na França
Dupla Anselmo e Rafael lança novo álbum em show especial de fim de ano
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Mais Médicos recebe até hoje inscrições de formados no exterior
Mega-Sena pode pagar hoje R$ 42 milhões a quem acertar 6 dezenas
Considerado foragido, João de Deus entra para lista da Interpol
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Provas de concurso para a Secretaria de Educação serão aplicadas neste domingo
Prefeitura de Nova Monte Verde abre concurso com 56 vagas e salários de até R$ 12 mil
Concursos públicos ofertam mais de 300 vagas e salários chegam a quase R$ 9 mil
X