Por R$ 700, IEL procura estagiários em Cuiabá, Várzea Grande e Sinop

São 77 vagas para os estudantes em Cuiabá, VG e Sinop. A contratação será imediata

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) anunciou 77 vagas para estágios nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande e Sinop. Os aprovados serão encaminhados para as empresas cuja contratação será imediata. As oportunidades são destinadas para alunos do ensino médio e universitários de diversos cursos e áreas.

Os  aprovados no processo seletivo vão trabalhar entre 4 e 6 horas por dia e receber vale-transporte e uma bolsa auxílio que deve variar entre R$ 500 e R$ 700. Algumas vagas também podem ter outros benefícios como plano de saúde e vale alimentação.

De acordo com o superintendente do IEL- MT, Mauro Santos, o estágio proporciona uma importante experiência para o estudante que vai além da independência financeira. “O estudante vivencia na prática a teoria, faz networking e amadurece profissionalmente”, explicou Mauro ao LIVRE.

Inscrições

Para se inscrever, os candidatos devem ir até o prédio do IEL em Cuiabá, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4193 ou pode entrar em contato pelo e-mail: [email protected]

Vagas

As oportunidades são para as áreas de administração (15), agronomia (1), auxiliar de saúde bocal (1), análise de desenvolvimento de sistemas (3), ciências contábeis (7), engenharia civil (1), direito (11), comunicação social (5), jornalismo (1), secretariado executivo (1), biologia (1), economia (1), educação física (4), pedagogia (14), logística (1), ensino médio (5), engenharia de produção (1), segurança do trabalho (1), serviço social (1), mecatrônica (1) e moda (1).

Mais informações podem ser vistas pelo site do próprio IEL, clicando aqui.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLa Casa De Papel é a série de língua não-inglesa mais assistida da Netflix
Próximo artigoSteven Spielberg se torna o primeiro diretor a ultrapassar US$ 10 bilhões em bilheterias