Politec recebe equipamentos para desbloqueio e extração de dados de celulares

O aparelho auxilia na análise de todos os tipos de crimes que envolvam o uso de celulares, como homicídios, roubos, furtos e crimes fazendários

Testemunhas viram parte do braço da vítima fora da mala e chamaram a polícia
(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Gerência de Perícias de Computação Forense da Politec recebeu quatro novos equipamentos para a extração de dados de dispositivos eletrônicos, em substituição aos aparelhos antigos. A ferramenta UFED Touch 2, da fabricante Celebrite, extrai dados de celulares, cartões de memória, drones e outros dispositivos, mesmo que estejam bloqueados.

A nova versão tem mais recursos tecnológicos e possibilita a recuperação de dados de aparelhos lançados a partir de meados de 2017 e de modelos anteriores que apresentaram atualização de seus sistemas operacionais.

As perícias em aparelhos celulares, realizadas com a versão anterior ferramenta UFED Touch, representaram cerca de 80% dos exames realizados na Gerência. O aparelho auxilia na análise de todos os tipos de crimes que envolvam o uso de celulares, como homicídios, roubos, furtos em geral e crimes fazendários.

Os tipos de crimes mais comuns analisados com o auxílio do equipamento são de pedofilia, pois os criminosos se utilizam de diversas ferramentas para ocultar e dissimular o armazenamento e distribuição deste tipo de conteúdo.

A demanda de perícias de computação forense saltou de 243 perícias/ano, em 2013, para 1.040 em 2017, o que representa um aumento de aproximadamente 350% na quantidade de solicitações.

Os equipamentos custaram R$ 394.085,48, e foram adquiridos com recursos próprios do orçamento da Politec. No contrato de aquisição estão inclusas a atualização e suporte remoto por três anos, sendo uma atualização a cada mês.

Com Assessoria

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJustiça do Trabalho bloqueia mais R$ 800 milhões da Vale
Próximo artigoMulher é estuprada no meio da rua e suspeito foge de bicicleta