Politec aponta que bebê que teve membros amputados morreu de traumatismo craniano

Bebê foi encontrado enterrado e sem pernas e braços na segunda-feira (17), em Sorriso

O exame de necropsia do bebê Brian, de cinco meses, que foi encontrado enterrado e com pernas e braços amputados, apontou que a causa da morte dele foi traumatismo craniano hemorrágico.

A análise foi realizada pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), que também fez o uso de luminol por todo o imóvel em que o bebê foi encontrado, no Bairro Beijamim Raiser, em Sorriso, em busca do restante do corpo do menino, que ainda não foi localizado.

A mãe de Brian, R.G.S., de 22 anos, já foi detida, em Porto Velho (RO), e deve ser recambiada para Sorriso nesta sexta-feira (21), onde será ouvida pelo delegado José Getúlio Daniel, responsável pela investigação do caso.

O caso

Um bebê de cerca de cinco meses foi encontrado morto na segunda-feira (17) em uma casa no bairro Beijamim Raiser, em Sorriso. A criança estava enterrada e havia tido os braços e pernas amputados. O corpo já estava em avançado estado de decomposição.

Uma mulher de 28 anos foi quem acionou a Polícia Militar. Seu cachorro foi quem localizou o corpo e desenterrou parte dele. O bebê estava embaixo de um tanque, no quintal da casa.

A mãe do bebê foi localizada e presa pela Polícia Civil um dia depois, em Porto Velho (RO), quando tentava embarcar para o Amazonas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEscolas de MT reabrem dia 31; saiba quais serão as regras
Próximo artigoMPF quer R$ 312 milhões em indenização de frigorífico que vendeu gado irregular