Policial de folga vê assalto, reage, mata dois ladrões e salva vítimas

Somente um bandido conseguiu fugir e nenhuma vítima ficou ferida

Ilustrativa / Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Um soldado da Polícia Militar salvou vítimas de um assalto violento no início da noite dessa quinta-feira (2) ao ver três ladrões roubando uma lanchonete no Bairro Distrito de União do Norte, em Peixoto de Azevedo (670 km de Cuiabá), e resolver reagir.

Ele acabou matando dois ladrões. Somente um conseguiu fugir.

Reação

Eram por volta das 19h40 quando a polícia recebeu a informação de que estava acontecendo um assalto na lanchonete em que três ladrões armados e encapuzados, agindo com muita violência, haviam rendido as vítimas.

Uma equipe foi às pressas para o local, mas, quando chegou, a situação já estava resolvida.

Eles foram recebidos por um soldado da PM, que estava passando pelo local, presenciou o roubo e as vítimas sendo agredidas e resolveu intervir na situação.

O soldado disse: “Polícia, mão na cabeça, abaixem as armas”, consta no boletim de ocorrência, mas não foi obedecido pelos suspeitos.

Um dos ladrões, de 28 anos, tentou atirar no policial, que reagiu atirando nele e o acertou. O acusado morreu no local.

Nesse momento, o soldado viu que havia um suspeito dentro da lanchonete com um facão no pescoço de uma vítima, um homem de 45 anos. Para ajudar a vítima, o soldado atirou duas vezes. Esse suspeito, de 38 anos, também morreu no local.

Um terceiro suspeito, vendo o que estava acontecendo, fugiu correndo e não foi localizado, nem identificado.

O roubo

Segundo relato das vítimas, os ladrões chegaram de repente anunciando o assalto e pediram que todos deitassem no chão, agindo com extrema violência, os torturando e ameaçando.

As vítimas ficaram, a todo momento, com armas apontadas para suas cabeças, até que ouviram o soldado chegar, se identificar como policial e ordenar que os ladrões se entregassem.

Duas das vítimas, homens de 45 e 47 anos, disseram que o primeiro ladrão que morreu era o mais agressivo. Uma das vítimas chegou a levar um chute no rosto, a outra foi agredida com socos e pontapés, ambas precisaram ser encaminhadas para o hospital.

A Polícia Judiciária Civil e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foram acionadas e estiveram no local. A arma que o primeiro suspeito estava foi apreendida com uma munição picotada, indicando que ele tentou atirar no policial, mas a arma falhou.

O caso foi registrado como roubo, ameaça, lesão corporal, posse irregular de arma de fogo e morte por intervenção de agente do Estado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós críticas, Emanuel Pinheiro deve desistir de rodízios em Cuiabá
Próximo artigoRenda solidária atrasada

O LIVRE ADS